Logo Assobrav

Comparativo VW Amarok 3.0 V6 x Chevrolet S10 2.8: Eu tenho a força!

Data 13/06/2018

Por:  Daniel Messeder, Diretor Editorial





Para espantar a fumaça do dieselgate, a picape média da VW investe no upsizing e agora mede forças com a S10, até então a mais forte rival

O lançamento era do novo Tiguan AllSpace, mas, para mim, quem roubou a cena foi a Amarok V6. Explico: a VW aproveitou para deixar alguns modelos recém-lançados à disposição dos jornalistas, e como eu não havia dirigido a picape "seis canecos", aproveitei a oportunidade. Rapaz, que força! E olha que torque é o que não falta nas picapes médias com motores turbodiesel, mas a verdade é que a representante da VW entra em outro patamar diante da concorrência. Porém, quanto exatamente ela anda mais? É o que resolvemos ver neste tira-teima com a Chevrolet S10 2.8, até então a mais rápida da categoria. 

VW Amarok V6 x GM S10 2.8

Com a nova versão V6, a VW já se adianta a uma movimentação do mercado. Tudo culpa da Mercedes Classe X, primeira picape média da marca alemã, cujo projeto foi desenvolvido sobre a base da Nissan Frontier, mas com uma exclusividade: o motor de 6 cilindros. Como a Classe X só chegará ao Brasil em 2019, cabe à Amarok o título de mais potente e mais torcuda da categoria: são 225 cv e 56,1 kgfm gerados pelo 3.0 turbodiesel de código EA-897, contra 200 cv e 51 kgfm da rival da Chevrolet, que desloca 2.8 litros em 4 cilindros. Em comum, os dois motores possuem injeção direta e duplo comando, mas somente o da VW varia os comandos de admissão e escape. 

Na prática, a Amarok não tem dificuldade de superar a S10 tanto no dia a dia quanto na pista de testes. Ela é a primeira picape média a acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 9 segundos 8,8 s e ainda pular de 80 a 120 km/h em somente 6,1 s. Isso sabendo que modelo da GM já é suficientemente rápido, chegando aos 100 km/h em menos de 10 segundos 9,9 s e retomando de 80 a 120 km/h em 7,5 s. A máxima é de 180 km/h na S10 e de 190 km/h na Amarok. Mas, como dissemos no começo, a picape da VW parece criar uma categoria à parte em desempenho. A esportividade dela fica clara até mesmo na presença das borboletas no volante para trocas manuais de marcha.  

Comparativo - Chevrolet S10 High Country, Nissan Frontier LE 4x4 e Volkswagen Amarok Extreme
 
Comparativo - Chevrolet S10 High Country, Nissan Frontier LE 4x4 e Volkswagen Amarok Extreme

Além de forte, o V6 a diesel também trabalha suave e tem baixo ruído, o que deixa as viagens longas mais confortáveis. A S10 melhorou neste aspecto recentemente, recebendo um contrapeso no conversor de torque para reduzir vibrações e barulhos, mas ainda assim fica atrás da rival. Melhor também para a Amarok na dinâmica. Isso já era uma virtude das versões 2.0, mas que agora fica mais evidenciada pelo motor mais forte. Com suspensão firme e uma direção direta e precisa, a picape alemã faz curvas quase como um carro de passeio, dando confiança para explorar o motorzão. Já o modelo de origem norte-americana tem uma calibração que tende ao conforto, deixando a carroceria oscilar mais em curvas e pisos ondulados, enquanto a direção é mais "solta". Em compensação, mesmo afundando mais a frente nas frenagens, a S10 parou em menor espaço que a Amarok em nossas medições. 

VW Amarok V6 x GM S10 2.8
 
VW Amarok V6 x GM S10 2.8

Se no asfalto a vantagem é praticamente toda da VW, na terra as posições se invertem. Em piso acidentado a suspensão macia da S10 mostra seu valor, absorvendo melhor os impactos e viajando mais sossegada. Já a Amarok sente mais as imperfeições e transmite o pula-pula aos ocupantes, tornando-se desconfortável depois de um tempo. Ao menos a boa dirigibilidade se mantém em solos escorregadios, ajudada pela tração integral permanente 4Motion. O sistema está sempre monitorando a diferença de velocidade das rodas e enviando tração para onde precisa. Na S10, a tração 4x4 é part-time: 4x2 traseira com acionamento da 4x4 para condições de baixa aderência. Em compensação, só a GM tem reduzida, para encarar situações mais críticas no off-road. A Amarok tem a primeira marcha curta, como se fosse uma reduzida, além do controle de descidas, mas sem a mesma valentia da S10. 

Afora o sistema de tração integral, que contribui também no asfalto molhado, a Amarok desfruta de uma transmissão de 8 marchas para explorar toda a força do V6. Nas acelerações ela sai engolindo marcha como se não houvesse amanhã, o que é bonito de ver e ouvir. Já a S10 segue com o câmbio de 6 marchas, que se mostra bem escalonado para a força do motor 2.8. Mesmo com duas marchas extras, que garantem giro baixo na estrada, a picape da VW não conseguiu compensar sua litragem extra e os dois cilindros a mais nas medições de consumo. Na cidade, registrou 9,1 km/l de média, enquanto na estrada chegou a 11,2 km/l. A rival cravou 10 km/l e 11,9 km/l, respectivamente, nas mesmas provas. 

VW Amarok V6 x GM S10 2.8
 
VW Amarok V6 x GM S10 2.8

Como esperado, o motor maior da Amarok credenciou a nova versão a levar mais carga: são 1.105 kg na V6 TDI, contra 1.017 kg do modelo 2.0 TDI. Também foi o suficiente para superar a S10 neste quesito, com a carga útil de 1.049 kg. O que já era melhor na VW é o volume da caçamba, de 1.280 litros contra 1.061 litros da oponente.

Ao contrário do que se especulava, a Amarok V6 não chegou com preço muito acima das rivais de 4 cilindros - pelo contrário. Tabelada a R$ 187.710 na versão Highline, ela é menos de R$ 2 mil mais cara que a S10 High Country, a versão topo de linha da GM apesar de usarmos a série Midnight para as fotos, consideramos a High Country para o comparativo, que custa R$ 185.990. A vantagem, nesta caso, está na lista de equipamentos um pouco mais completa do modelo da GM, como alertas de colisão e de saída de faixa, capota marítima e multimídia com tela maior 8" contra 6,5", além do exclusivo sistema OnStar de concierge e monitoramento que reduz o custo do seguro.

VW Amarok V6 x GM S10 2.8

A picape da VW tem a mais os freios a disco nas quatro rodas e o sistema de frenagem automática pós-colisão, para evitar uma segunda batida. Em comum, ambas trazem bancos de couro com ajuste elétrico para o motorista, ar-condicionado digital dual zone na Amarok, controles de tração e estabilidade, conjunto de airbags 6 na Chevrolet e 4 na VW e rodas de liga aro 18" com jogo de 19" cobrado à parte na Amarok. 

A chegada do V6 na Amarok já começou a surtir efeito nas vendas. Em maio, ela passou a Ford Ranger e assumiu a terceira colocação do segmento atrás somente da Toyota Hilux e da própria S10, com crescimento de quase 58% em relação ao mesmo período do ano anterior. Sinal de que, ao menos nas picapes, o cliente quer saber mesmo é de upsizing. 

Fotos: autor e divulgação 


Fonte: UOL Carros / Motor1.com

Esta notícia foi marcada em Volkswagen


Veja também as últimas notícias

Compartilhe

Assobrav - Associação Brasileira de Distribuidores Volkswagen - Copyright © 2012 - Todos os direitos reservados
Av. José Maria Whitaker n° 603 - Mirandópolis - São Paulo - SP - CEP: 04057.900 - Fone: (11) - 5078.5400