Acionistas da Chrysler podem ver participação reduzida

Da AFP

Os atuais acionistas da montadora americana Chrysler podem ver sua participação reduzida a menos de 10% do capital, após a reestruturação financeira do grupo, informa o jornal “Financial Times”.

A Chrysler pode ser no futuro propriedade do governo americano, do sindicato automobilístico (UAW), dos bancos e da italiana Fiat, que espera obter 35% do capital da empresa americana em troca de sua tecnologia.

A empresa é controlada atualmente em 80% pelo fundo de investimentos Cerberus e em 20% pela antiga acionista majoritária, a alemã Daimler. Segundo o jornal, o UAW deve obter uma participação de capital em troca da redução à metade nos compromissos do grupo em termos de cobertura médica e aposentadorias.

Como a General Motors, a Chrysler deve definir um plano de estabilidade financeira e apresentar ao Congresso. Com isto espera receber US$ 3 bilhões do governo americano, além dos US$ 4 bilhões já recebidos.

Fonte: Diário do Grande ABC