Ajuste de produção com férias coletivas já reduz os estoques

Apesar da queda de 10% nas vendas de veículos em comparação com setembro, o mês de outubro foi considerado decisivo para que as montadoras definissem os planos de produção. Mesmo com as incertezas que ainda rondam o setor automotivo por causa da falta de crédito no varejo, ainda assim a indústria de autopeças mantém perspectiva otimista e trabalha para uma produção de 3,4 milhões de veículos em 2008. “As promoções e as paradas das montadoras já refletiram no nível de estoque, que teve uma redução de 10 mil veículos em outubro para 251 mil unidades em relação a setembro. Isso mostra que as vendas foram boas no mês de outubro, mesmo com a grande turbulência no mercado financeiro”, disse Wilson Rocha, diretor de vendas. e engenharia da TRW Automotive. O presidente da Dura Automotive, Mário Butino, afirma que o ajuste na linha de produção de veículos por parte das montadoras foi necessário para evitar um estoque alto de veículos nas fábricas. Na opinião de Butino o ritmo da indústria automobilística estava muito elevado, com as empresas da cadeia produtiva trabalhando 24 horas por dia sem parar. “Todos estavam exaustos, mas agora o ritmo que estava em 115% vai reduzir para um patamar de 90% e haverá uma desaceleração no setor e não uma queda, para entrar 2009 num patamar mais otimista e fechar o ano com número igual ao de 2008, que será um bom volume de produção”, disse o presidente da Dura. (Sonia Moraes, Gazeta Mercantil, 4 de novembro).

Fonte: Automotive Business