Andamos no conversível da VW que chega em 2012


Protótipo Bluesport vai aliar esportividade com consciência ecológica

Georg Kacher// New York Times Syndicate

Protótipo Bluesport terá versão definitiva em 2012. Entre as opções de motor estará um turbodiesel de182 cavalos que faz 23 km/l na cidade
Embora visualmente impactantes, a maioria dos carros-conceito em salões automotivos são tão divertidos de dirigir quanto um carro feito em casa a partir de um kit, quase incapazes de andar com suas próprias forças e limitados a velocidade dos pedestres. Não é o caso do Volkswagen Concept BlueSport, que é mais um protótipo do que um simples exercício de design. Após um empolgante passeio de duas horas pelos Alpes da Bavária, nos convencemos de que o BlueSport – cuja aprovação pelos manda-chuvas da VW é apenas uma formalidade – tem o potencial de se tornar um sucesso. Os adeptos de caminhadas, ciclistas, pedestres e motoristas em geral ao longo de nossa rota parecem concordar; nós teríamos recebido ainda mais gestos de aprovação se os fãs não estivessem tão ocupados tirando fotos ou fazendo vídeos com seus celulares.

No jargão da VW, azul é sinônimo de verde. Muitos dos modelos europeus da marca oferecem os pacotes BlueMotion, que podem incluir relações mais longas de marcha, pneus de baixa resistência à rodagem, acessórios aerodinâmicos, até mesmo ignição e desligamento automático do motor e freios com sistema de recuperação de energia. No Concept BlueSport, as duas últimas características são ativadas pelo botão Eco no volante. Há também um botão Sport, que agiliza as trocas da transmissão de seis velocidades e embreagem dupla. Ele também garante subidas e reduzidas de marcha em rotações mais altas e agiliza a resposta da direção e do acelerador.

Desenho agradou bastante o público durante avaliação na Alemanha. Alguns dizem que o carro será a volta do Porsche 356
No carro-conceito, a transmissão se casa com um motor 2.0 turbodiesel de 182,5 cv. Esta combinação rende 23 km/l na cidade e o motor central pode acelerar o conversível de dois lugares de 0 a 100 km/h em 6,6 segundos com velocidade máxima de 225 km/h, de acordo com a fábrica. O 2.0 TDI é um de vários motores previstos para este carro – o mercado americano, porém, provavelmente começaria apenas com o onipresente motor VW 2.0T a gasolina de 202 cv e uma transmissão manual ou automática de embreagem dupla, com a opção de motorização 1.4 de 142 cv sendo disponibilizada dois anos mais tarde.

O peso almejado do roadster – distribuído 45% na frente e 55% atrás – é de 1165 kg. O capô e a tampa do porta-malas de alumínio ajudam a eliminar a gordura, assim como uma capota flexível manual de apenas 26,5 kg; um teto motorizado também estará disponível. Embora o BlueSport tenha compactos 3,98 m de comprimento (quase o mesmo tamanho de um Mazda Miata), ele acomoda dois compartimentos de bagagem: um porta-malas de 113 litros na frente e um espaço de 70 litros atrás do motor montado transversalmente. Os pneus grandes usados no conceito (235/35WR na frente, 245/35WR atrás, ambos de 19 polegadas) estarão disponíveis por um custo adicional, mas, apesar disso, a maior parte dos carros deve sair de fábrica com rodas de 16, 17 ou 18 polegadas.

Interior como todo legítimo roadster deve ser: simples, para apenas duas pessoas e com detalhes esportivos
Com essa variedade de tamanhos de rodas, a Volkswagen planeja freios maiores para modelos mais potentes. O número de marchas que operam dentro do câmbio de embreagem dupla também depende da potência e do torque – são seis relações para os motores menores e sete para os motores a partir de 1.6 litro. O chassi toma emprestada a suspensão dianteira tipo McPherson da próxima geração do Polo e a suspensão traseira de braços duplos do novo Golf. A direção do carro-conceito foi tirada da prateleira de peças do Polo e os quatro discos de freio originalmente desaceleravam o já fora de linha Golf R32.

É fácil se sentir em casa no BlueSport. Nós gostamos do corte generoso da cabine e da posição baixa de dirigir, bem no estilo esp
Fonte: Auto Esporte