Anfavea: carros flex somam 86,2% das vendas em junho


No primeiro semestre, foram vendidos 1.294.157 veículos flex.
Michelly Chaves Teixeira/AE – 12/7/2010 – 11h36

SÃO PAULO – As vendas de automóveis e veículos comerciais leves modelo bicombustível (flex) somaram 213.301 unidades em junho, com uma participação de 86,2% da categoria. O resultado indica uma retração em relação ao desempenho de junho de 2009, quando a fatia era de 89,8%, com 260.208 unidades. Os dados foram divulgados hoje pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

No primeiro semestre, foram vendidos 1.294.157 veículos flex, o equivalente a 86,5% das vendas de automóveis e veículos comerciais leves no período. Entre janeiro e junho de 2009, a participação dos veículos flex nas vendas era de 88,2% (2.652.298 unidades).

Máquinas

As vendas internas de máquinas agrícolas no atacado somaram 6.059 unidades em junho, com queda de 5% ante maio, mas aumento de 42,8% em relação a junho de 2009, informou a Anfavea. No primeiro semestre de 2010, as vendas internas de máquinas agrícolas no atacado acumulam alta de 51,7% ante igual período de 2009, para 34.982 unidades.

A produção de máquinas agrícolas caiu 4,7% em junho ante maio, para 7.676 unidades. Na comparação com um ano antes, a alta foi de 88,8%. No acumulado de janeiro a junho, houve um acréscimo de 54,1% na produção de máquinas agrícolas, totalizando 43.795 unidades.

Em relação às exportações de máquinas agrícolas, em valores elas totalizaram US$ 164,887 milhões em junho, uma baixa de 24,2% ante maio e uma expansão de 64,9% na comparação com junho de 2009. No primeiro semestre de 2010, as vendas externas de máquinas agrícolas somaram US$ 953,005 milhões, com um aumento de 66,2%.

Empregos

O setor automotivo encerrou o mês de junho empregando 130.968 pessoas, o que representa uma ligeira alta de 0,9% em relação maio, segundo a Anfavea. Ante junho de 2009, houve uma alta de 9,6% no contingente de empregados. A área de autoveículos exibiu um acréscimo de 0,5% no contingente de empregados, saindo de 113.287 em maio para 113.857 funcionários no mês seguinte. Em relação a junho de 2009, o aumento no contingente de empregados foi de 8,3%. O segmento de máquinas agrícolas viu sua força de trabalho subir 3,5% ante maio, para 17.111 trabalhadores. Na comparação com junho de 2009, houve alta de 18,6%

Fonte: Diário do Comércio