Apesar da crise, grupo VW cresce 2,8%

Emergentes salvam balanço mundial de vendas; Brasil cresceu 16,7%

da Redação

O grupo Volkswagen entregou 5,29 milhões de veículos no mundo todo nos primeiros dez meses deste ano, um aumento de 2,8% (o número não inclui a marca de veículos pesados Scania, recém-incorporada). Foi um resultado melhor do que o apresentado pelo mercado global, que registrou queda de 2,9%.

Nesse mesmo período o grupo registrou uma alta de 0,6 ponto percentual no mercado específico de modelos de passageiro, que agora está em 10,2%. Foram comercializados 502.600 veículos em outubro – queda de 5,1%, contra uma baixa de 16% do mercado geral.

“Houve uma significativa deterioração da situação da indústria automotiva no mundo todo em outubro. Nosso grupo continuou a ganhar market share nesse ambiente difícil”, afirma o vice-presidente executivo de vendas e marketing do grupo, Detlef Wittig. O relatório afirma que a expansão sobre os mercados emergentes continuou, mas salienta que, mesmo neles, houve desaceleração.

O primeiro país citado para exemplificar esse fenômeno é o Brasil, que de janeiro a outubro comercializou 550.700 veículos da marca, um aumento de 16,7% em relação ao mesmo período de 2007. Na China o número de entregas no acumulado do ano foi de 853.800 veículos, o que significa alta de 12,6%. Os percentuais foram ainda maiores na Rússia (64,4%) e na Índia (66%).

Fonte: Interpress Motor