Após demitir 11 mil, GM anuncia fechamento de mais fábricas nos EUA

da Folha Online

A montadora americana GM (General Motors) anunciou que deve fechar mais fábricas nos Estados Unidos em decorrência da queda nas vendas e da crise sem precedentes pela qual passa a companhia. As novas paralisações se somam às 11 mil demissões já realizadas no país.

Segundo reportagem do jornal “The Wall Street Journal”, os novos fechamentos devem começar pela unidade de Washington, a partir de 17 de fevereiro. No país, as vendas de carros da montadora caíram à metade em janeiro.

A GM registrou queda de 49% em suas vendas no mês passado, em relação a dezembro de 2008, com 129.227 veículos comercializados. A montadora é a mais afetadas pela crise mundial.

No último mês de 2008, o governo americano anunciou uma ajuda de até US$ 17,4 bilhões para o setor automobilístico, tirados do pacote de US$ 700 bilhões aprovado em outubro e destinado inicialmente a resgatar empresas do setor bancário com problemas ligados a papéis “podres” (com alto risco de calote).

Com o resultado ruim, a GM prevê que a produção somará 380 mil carros no primeiro trimestre de 2009, o equivalente a uma queda de 57% sobre o mesmo período do ano passado.

No Brasil, a empresa comunicou que concederá novo período de férias coletivas para funcionários da unidade de São José dos Campos (SP), no sétimo anúncio do tipo desde setembro do ano passado.

A empresa não informou o número de funcionários que serão atingidos, mas o sindicato estima em cerca de 1.000 metalúrgicos.

Com France Presse

Fonte: Folha Online