Após oito meses de alta, bancos reduzem juros do cheque especial

Taxa do cheque especial cai 2,9 pontos em janeiro, para 172% ao ano.
Mesmo com queda em janeiro, juros ainda são extremamente elevados.

Alexandro Martello
Do G1, em Brasília

Após oito meses de alta, as instituições financeiras reduziram, em janeiro, sua taxa média de juros cobrada nas operações com cheque especial pessoa física, segundo revelou nesta quinta-feira (26) o Banco Central.

No mês passado, os juros do cheque especial somaram 172% ao ano, contra 174,9% ao ano em dezembro de 2008 – a maior desde dezembro de 2003. Ou seja, houve um recuo de 2,9 pontos percentuais na taxa média de juros do cheque especial em janeiro deste ano.

No ano de 2008, os juros do cheque especial avançaram impressionantes 36,8 pontos percentuais, visto que estavam em 138,1% ao ano no fim de 2007. Mesmo com a queda em janeiro, os juros do cheque especial, em 172% ao ano, ainda são extremamente elevados.

Juros médios

Ao mesmo tempo, a taxa média de juros cobrada pelos bancos em todas as suas operações, quer seja com empresas ou pessoas físicas, atingiu 42,4% ao ano no mês passado, contra 43,3% ao ano em dezembro. Em todo o ano de 2008, o aumento desta taxa foi de 9,4 pontos percentuais.

No caso da taxa de juros das instituições financeiras em suas operações com pessoas físicas, informou a instituição, esta caiu de 58,1% ao ano, em dezembro, para 55,1% ao ano em janeiro deste ano. Deste modo, houve uma queda de três pontos percentuais na taxa em janeiro.

Para pessoas jurídicas, entretanto, houve aumento nos juros médios em janeiro deste ano, que somaram 31% ao ano. Em dezembro, estavam em 30,7% ao ano.

Fonte: G1 Globo Online