Argentina inclui crédito para compra de carros brasileiros

THIAGO GUIMARÃES
da Folha de S.Paulo, em Buenos Aires

O plano de R$ 2,2 bilhões do governo da Argentina para incentivar a compra de carros incluirá seis modelos fabricados no Brasil (Renault Logan, Corsa Station Wagon, Citroën C3, Gol Power, Uno Fire e Ka).

Detalhes do programa, parte do pacote anticrise de R$ 9,5 bilhões da presidente Cristina Kirchner, foram anunciados no final de semana. O valor máximo do crédito para cada favorecido será de 31 mil pesos (R$ 22,2 mil) -o governo pretende financiar 100 mil veículos.

Os créditos estarão disponíveis para 12 modelos (dois por montadora, um argentino e outro brasileiro). Haverá três opções de adesão: consórcio de 60 meses com entrega no primeiro ano, empréstimo a taxa fixa (11% mais ´spread´ bancário) ou combinada (fixa e variável).

A inclusão de modelos brasileiros no plano era esperada, já que a injeção de R$ 8 bilhões que Banco do Brasil e Nossa Caixa fizeram nas financeiras de montadoras prevê o custeio de veículos fabricados na Argentina.

As principais montadoras (Ford, Fiat, Chevrolet, Peugeot Citroën, Renault e Volkswagen) possuem fábricas nos dois países. De modo geral, os modelos econômicos são fabricados no Brasil e os médios, na Argentina.

Novembro foi o pior mês desde 2003 na indústria automotriz argentina. Com 42.752 unidades, a produção caiu 28,1% ante novembro de 2007, índice semelhante a do Brasil, que recuou 28,6%, com 195 mil unidades. A produção argentina cresceu 21,4% até outubro sobre igual período de 2007.

O plano será financiado com recursos do sistema de previdência privada obrigatória, recém-estatizado pelo governo. Outros detalhes do programa -como o valor final dos carros e requisitos para acesso ao crédito- não foram divulgados, o que reforçou avaliações de que o incentivo foi preparado às pressas. Segundo o governo, as condições serão negociadas com cada montadora.

Fonte: Folha Online