Argentina tem pior queda dos últimos 12 anos

Vendas de veículos recuam 28% em 2014,
retornando ao nível de 2010

REDAÇÃO AB

O mercado argentino de
veículos novos despencou em 2014, causando estragos especialmente às
exportações brasileiras. As vendas caíram 28% quando comparadas ao ano
anterior, para um total de 683,4 mil unidades, ante 956,8 mil veículos
entregues em 2013, quando o país registrou recorde em todos os segmentos,
informa a associação que reúne os concessionários locais, a Acara.

O volume registrado no ano passado fez com que o mercado argentino voltasse ao
nível de vendas de 2010, quando foram licenciados 665,5 mil veículos novos. Só
em dezembro, os emplacamentos, que somaram 29,1 mil unidades, foram 42% menores
do que os de igual mês de 2013. Com relação a novembro, a queda foi de 25%.

A entidade lembra que o índice de queda de 2014 é ainda maior que os 16% de
2009, quando o país também se viu afetado pela crise financeira internacional.
O resultado do ano passado remonta à recessão de 2002, quando o mercado havia
anotado retração similar. Um ano antes, em 2001, as vendas tinham recuado quase
40%.

Fonte: Automotive Business