Audi cortará produção na Alemanha

Linha de produção de Ingolstadt, cidade-sede
Jornada de 25 000 trabalhadores será reduzida nas duas plantas do país

A Audi anunciou nesta sexta-feira (23) suas primeiras ações diante da crise econômica mundial. Os 25 000 funcionários das duas fábricas da marca na Alemanha, Ingolstadt e Neckarsulm, trabalharão com a jornada de trabalho reduzida por seis dias entre 20 e 27 de fevereiro. A medida, segundo a montadora, foi a maneira encontrada para desacelerar a produção sem cortar empregos.

A Audi informou em nota que, apesar de ter alcançado a marca recorde de um milhão de carros vendidos em 2008, não poderá ficar indiferente aos efeitos da crise.“A demanda caiu tão drasticamente em alguns mercados cruciais, sobretudo nas últimas semanas, que fomos forçados a agir”, disse Werner Widukel, membro do Conselho de Gestão de Recursos Humanos da Audi.

Apesar da redução da produção, a montadora afirmou que as metas de longo prazo da empresa foram mantidas, e que a preparação para o lançamento de seis novos modelos (dentre eles o A5 Cabriolet, RS5, R8 roadster, A7, Q3, TT RS, A5 Sportback, A1 e Q5 Hybrid) continua “a todo vapor”.

BMW

A marca alemã também anunciou nesta semana cortes de produção em quatro de suas seis fábricas na Alemanha (Dingolfing, Regensburg, Landshut e Berlim). Um total de 26 000 funcionários dessas unidades terão a carga horária reduzida entre fevereiro e março, o que deve, segundo um portavoz da montadora, diminuir a produção em até 10% no período.

Felipe Tau

Fonte: Terra Carro online