Audi cria A3 movido a GNV

Audi A3 TCNG                                 Marca desenvolve sistema de produção do gás natural veicular; confira vídeo

Márcio Murta – foto: divulgação

A Audi divulgou o A3 TCNG, versão conceitual movida a Gás Natural Veicular do hatch, em conjunto com um amplo projeto de produção do GNV. De acordo com a empresa alemã, a gasolina poderá ser substituída, no futuro, pelo combustível gasoso.

Embora o gás natural veicular utilizado atualmente tenha o principal componente, metano, proveniente de reservas naturais, a Audi afirma que é possível produzi-lo e armazená-lo com facilidade. A produção deste combustível pela marca também consome o gás carbônico presente na atmosfera.

O processo para a produção do metano exibida pela marca das quatro argolas é conceitualmente simples, porém, custoso. A Audi pretende utilizar a energia elétrica gerada pelo vento (por meio de “cata-ventos”) para realizar a eletrólise (processo químico que consiste em separar o oxigênio do hidrogênio da água) e, assim, captar o hidrogênio (H2). Com o hidrogênio isolado, a Audi o combina com CO2 da atmosfera, gerando o metano, cuja fórmula química é CH4.

Ao contrário da energia elética, que é tida pela empresa como uma das alternativas para mobilidade, o GNV pode ser armazenado em grandes quantidades e também pode ser utilizado no abastecimento de casas, indústrias, usinas e também para movimentar o Audi A3 TCNG. A marca afirma já ter iniciado a consturção de sua fábrica.

Apesar de exibir o projeto do A3 movido a GNV, nenhuma informação sobre o desempenho do veículo ou sobre seu custo de abastecimento foi divulgada, mas a marca afirma que ele será lançado em 2013.
Fonte: Carro Online