Automóvel que sai de linha deprecia mais após primeiro ano de uso

FELIPE NÓBREGA
DE SÃO PAULO

 

Levantamento feito pelo Datafolha mostra que os veículos que saem de linha são os que sofrem a maior depreciação após o primeiro ano de uso -cerca de sete pontos percentuais acima da média, que é de 15%.

O estudo mostra ainda que quando um carro muda completamente, o seminovo de geração anterior também sofre desvalorização acentuada.

Dono de um Focus GLX 2.0 ano 2012, o engenheiro ambiental Diego Rodrigues diz estar preocupado com essa questão. “A Ford deve lançar o novo hatch médio em setembro. Quero vender o meu antes disso”, diz.

No caso dos automóveis populares, essa perda costuma ser atenuada. Para o economista Samy Dana, da FGV Fundação Getulio Vargas, isso ocorre porque compradores de carros 1.0 dão menor importância à questão do estilo e buscam o melhor preço.

“Já o consumidor de carros de luxo valoriza modelos atuais. Para ele, o carro fica menos interessante ao sair de linha”, diz o economista.

Fonte: Folha de São Paulo