Autopeças: simbiose e disputas com a Argentina

O comércio de autopeças entre Brasil e Argentina cresceu nos dois sentidos em 2008: 32,50% daqui para lá e 24,30% de lá para cá. O país vizinho é o principal destino de nossas vendas externas de componentes automotivos (28,62% do total), gerando uma receita de US$ 2,88 bilhões. Em contrapartida, compramos da Argentina US$ 1,27 bilhão em autopeças no ano passado, o correspondente a 10,11% de nossas importações.

Apesar dos protestos argentinos pela desvantagem na balança comercial e dos ensaios protecionistas, Brasil e Argentina dependem um do outro para completar suas operações automotivas. A troca de componentes permite sinergias e ganhos nas linhas de produção. Há interesses nacionais em jogo na balança comercial, mas por trás dos negócios entre os dois países estão as mesmas marcas, em grande parte dos casos.

Fonte: Automotive Business