Blazer: só por encomenda, e sem desconto


Compra do carro para uso pessoal é desestimulada até pelos vendedores

Luiz Felipe Orlando

Chevrolet Blazer: vendida apenas sob encomenda e com espera que pode chegar a 90 dias em alguns casos

A Chevrolet Blazer, veterano utilitário esportivo da GM, não está mais disponível para pronta entrega. O carro, muito usado por frotistas, agora só pode ser comprado por encomenda, e, em algumas concessionárias pode demorar mais de 90 dias para chegar. Embora a montadora negue, a medida parece um primeiro passo para parar de fabricar o carro, que tem mudado pouco desde a sua primeira versão de 1996 e teve sua última reestilização em 2001.

Comprar uma Blazer, no entanto, não é tarefa fácil. Em uma das concessionárias que entramos em contato, ao mostrarmos interesse pelo carro, ouvimos da secretária que eles só trabalhavam com carros Chevrolet. Numa das concessionárias consultadas do Rio de Janeiro, um dos vendedores disse que o carro tinha saído de linha. Em Belo Horizonte, a popularidade do carro também estava em baixa. “Eu trabalho aqui há seis anos e nunca vendi uma Blazer”, afirmou um dos consultores

Sem novidades estéticas há dez anos, veterano da GM é feito com a mesma base da picape S10, com eixo rígido e feixes de molas

Em São Paulo e Minas Gerais, depois de perguntar se o carro era para uso pessoal, muitos vendedores desencorajam a compra, oferecendo a S10 cabine dupla como opção. A explicação é simples, eles dizem que a S10 é um carro mais comercial, que desvaloriza menos e tem revenda mais fácil.

Além disso, a versão topo de linha da Blazer custa cerca de R$ 73 mil, e em Belo Horizonte é possível conseguir um desconto na S10 mais bem equipada e comprá-la por R$ 70.900 – o preço de tabela do modelo é R$79.900. “Conseguimos oferecer mais descontos em carros que tem mais saída”, explicou um dos consultores de venda. Se comparadas as versões de entrada, a S10 é mais barata. A picape sai a partir de R$ 65 mil enquanto a Blazer custa R$ 67.993.

A Blazer, no entanto, ainda é a favorita da Polícia. A Polícia Militar faz a aquisição dos carros por meio de licitações, e o modelo da GM tem sido o mais vantajoso nos últimos anos. Além de verificar se o veículo tem as características técnicas para a função que irá exercer, a instituição escolhe o carro que for vendido pelo menor preço.

Concorreram com a Blazer nos últimos pregões, segundo a Polícia Militar, Toyota Hillux, Mitisubishi Pajero,Kia Sorento,Ford Edge, Land Rover Discovery, Hummer, entre outros. Para a frota da Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar), de São Paulo, a Blazer já foi substituída pelo Toyota Hilux SW4, equipado com motor V6 a gasolina.

Fonte: Auto Esporte