Cautela do consumidor faz mercado mexicano cair 14,3%

A crise financeira internacional continua a afetar o mercado mexicano de veículos novos, que registrou queda nas vendas pelo terceiro mês consecutivo, de acordo a agência Portal Automotriz. O consumidor mexicano está adiando a compra com medo de se endividar. Mas outros fatores, como o aumento no preço dos combustíveis e a entrada de carros usados importados no país, contribuem com o encolhimento do mercado.

O consumo de outubro retraiu 14,3% na comparação com o mesmo mês do ano passado, com 83 mil 306 unidades, segundo dados da Amia, associação que reúne as montadoras instaladas no México. Quando comparado ao volume de setembro deste ano, entretanto, o mercado apresenta recuperação de 8,7%.

Em baixa também se encontra o acumulado do ano quando comparado com o mesmo período de 2007. Os 845 mil 670 veículos vendidos no México durante os dez meses do ano representam queda de 3,4% com relação às 875 mil 846 unidades absorvidas pelo mercado de janeiro a outubro do ano passado.

As vendas dos últimos meses refletem uma queda de 1,3% na comparação com o período imediatamente anterior, com 1 milhão 69 mil 690 veículos.

No sentindo oposto caminham as exportações, que apresentaram alta de 15,5% em outubro, com 167 mil 497 veículos embarcados. No acumulado de janeiro a outubro o volume soma 1 milhão 413 mil 761 unidades, 5,3% maior que o acumulado do mesmo período de 2007. O principal mercado são os Estados Unidos, com 70,8% do total exportado.

Com o aumento dos embarques a produção mexicana somou 1 milhão 808 mil 298 unidades no acumulado de janeiro a outubro, crescimento de 5,8% sobre o mesmo período do ano passado. Na comparação mensal, de outubro de 2008 com outubro de 2007, o aumento é de 8,1%, para 214 mil 589 veículos.
(André Barros)

Fonte: Boletim Autodata