CEO da Ford Europa acredita em recuperação apenas para daqui cinco anos

CEO aponta que mercado europeu só recupera ritmo de 2007 em 2019

Executivos do segmento automotivo fazem previsões sobre a Europa com certa frequência. Após o CEO da Renault-Nissan Carlos Ghosn ter apostado em uma retomada de crescimento apenas para 2017, o comandante da Ford para o Velho Mundo reiterou o discurso. Para Stephen Odell, os bons tempos podem levar até seis anos para voltarem à região.

Em entrevista ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, o executivo disse acreditar que o segundo semestre de 2013 será provavelmente o ponto mais crítico da retração. Porém, a partir daí a Europa deve avançar. “Estimamos uma recuperação depois desse período”, afirmou, apontando para 2019 como ano em que a região terá a mesma demanda de 2007, quando 18 milhões de veículos foram emplacados nas 19 nações da parte ocidental do continente. Para 2013, acredita-se em um volume próximo de 13,5 milhões.

Texto: Matheus Q. Pera

Fonte: Auto Diario