Chinesa Geely levanta fundos para comprar a Volvo

Geely é uma das mais importantes da China
Empresa obteve US$ 336 milhões para ajudar a fechar negócio.
Chineses estão buscando a participação no controle de marcas de veículos.

A empresa fabricante de automóveis Geely Automobile, da China, anunciou a arrecadação de US$ 334 milhões em empréstimo do fundo norte-americano de investimentos Goldman Sachs para comprar a montadora sueca Volvo, que pertence ao grupo Ford.

Segundo a Geely, a Goldman Sachs ficaria com 15,1% de participação no negócio, seguindo a lei chinesa na qual um parceiro estrangeiro não pode ter mais de 50% de uma empresa.

Em comunicado, a Geely afirmou que planeja usar o dinheiro para “financiar as despesas de capital do grupo, potenciais aquisições pelo grupo e para fins corporativos gerais do grupo”.

“É uma boa notícia para Geely que um grande banco de investimentos está otimista sobre as perspectivas da empresa,” John Zeng, da empresa de análise econômica IHS Global Insight.

“A Geely acelerou o lançamento de novos produtos nos últimos anos, particularmente este ano e suas fábricas em Chengdu e Shandong vão começar a operar. É sob grande pressão para obter mais capital de giro e levantar fundos.”

Busca por parcerias

As montadoras chinesas estão à caça de ofertas estrangeiras para ajudar no crescimento da concorrência.

A estatal Beijing Automotive Industry Holding Co., Ltd (Baic) está se unindo com o fabricante sueco Koenigsegg para comprar a marca Saab da General Motors. A Baic já tinha tentado adquirir a Opel, outra marca da GM, mas o negócio foi fechado com a empresa canadense Magna.

A Sichuan Tengzhong Heavy assinou um acordo provisório com a GM em junho de comprar da Hummer.

Fonte: G1 Globo Online