Chrysler: conheça os pontos do plano de reestruturação

Montadora apresentou suas intenções hoje ao governo norteamericano

Alexandre Carvalho

O prazo final para a finalização do plano de reestruturação é dia 31 de março, mas a GM e Chrysler tiveram de mostrar alguns pontos de seus projetos ao governo norteamericano hoje para confirmar o direito ao dinheiro emprestado em dezembro, janeiro e esta semana. A Chrysler revelou alguns dos itens, que você conhece agora.

Alianças estratégicas
O acordo assinado com a Fiat representa, segundo a Chrysler, uma estratégia significativa de benefícios financeiros aos acionistas. Também será benéfico no ponto de vista do acesso a plataformas de veículos de comprovada eficiência em consumo, capacidade de distribuição em mercados importantes e uma oportunidade de substancial economia de custos. A marca continuará a buscar alianças e parcerias pelo mundo

Produtos
São peças-chave no plano de viabilidade. Em 2010, a empresa lançará quatro novas plataformas de comprovado sucesso: novos Jeep Grand Cherokee, Dodge Charger, Dodge Durango e Chrysler 300. Para este ano, a Chrysler espera que 73% de seus veículos tenham eficiência em consumo de combustível em relação aos modelos equivalentes do ano passado. No ano que vem, a Dodge Ram ganhará motor híbrido e o novo motor V6 Phoenix reduzirá o consumo em até 8% sobre os que serão substituídos. A aliança com a Fiat ajudará a companhia a atingir estas metas, já que a Chrysler terá acesso às plataformas pequenas da marca italiana.

Ações de reestruturação em 2009
· Redução dos custos fixos de até US$ 700 milhões
· Redução de um turno das fábricas
· Corte de 3 mil funcionários
· Tirar três veículos de linha
· Reduzir a capacidade de produção em 100 mil unidades

Concessionários
Terão as margens de lucros reduzidas, não poderão mais completar os tanques dos veículos novos e deverão reduzir também as margens dos serviços previstos em contrato.

Fornecedores
A Chrysler iniciou diálogo com as empresas, e acredita que conseguirá reduzir substancialmente os custos.

Empréstimo
O dinheiro tomado do governo nortemaericano começa a ser devolvido a partir de 2012.

Fonte: Auto Esporte