Clio ´pé-de-boi`, popular mais barato do País, chega por R$ 23.290

 A Renault acaba de lançar o ´novo` Clio, que já está nas lojas
por R$ 23.290. Defasado duas gerações em relação ao modelo europeu, o Clio
´tupiniquim` de entrada tem motor de 1.0 litro com 77 cv gasolina e 80 cv
etanol, vidros com acionamento manual, sem direção hidráulica e muito menos
ar-condicionado, todos disponíveis apenas como equipamentos opcionais. Mas os
air-bags dianteiros, que serão obrigatórios no Brasil a partir de 2014, e freios
ABS não estão à venda nem mesmo como opcionais. Tudo para ´enxugar` o preço e
tornar o modelo o carro mais barato do País.

O velho novo Clio segundo a montadora, se o modelo atual, comercializado na
Europa, fosse vendido aqui, custaria entre R$ 40 mil e R$ 50 mil é fabricado na
Argentina e remodelado para o Mercosul. Com a mesma plataforma da versão
anterior, mas dianteira e traseira redesenhadas, novo motor 1.0 mais econômico e
algumas modificações no painel interno, a ambição da Renault é fazer o
desempenho comercial do Clio crescer 50% no próximo ano, passando à média de 2,5
mil a 3 mil unidades vendidas por mês, o que pode fazer o modelo subir cinco ou
seis posições no ranking hoje, com 17.413 emplacamentos de janeiro a outubro,
está em 34º.

A Renault classifica o Clio como carro de entrada, o seu “pé-de-boi”, um
hatch com motorização 1.0 situado na faixa de R$ 20 mil a R$ 30 mil veja abaixo
os preços das demais versões, onde estão 20% das vendas do mercado brasileiro,
algo como 640 mil carros/ano.

Para reduzir o preço do modelo vendido aqui, a Renault seguiu a mesma fórmula
de todos os fabricantes no Brasil: tirou o que podia do carro. O Clio, que em
1999 foi o primeiro modelo no mercado brasileiro lançado com airbags frontais de
série, sob o mote de que a Renault não abria mão da segurança, em 2013 se rendeu
às tais forças de mercado: não terá o dispositivo nem como opcional. Da mesma
forma, não há opção de freios com ABS. Segundo a Renault, o consumidor não paga
por esses equipamentos – que serão obrigatórios em todos os veículos vendidos no
Brasil só a partir de 2014.

Pelos preços básicos, nenhuma das três versões do Clio traz vidros com
acionamento elétrico, direção assistida e muito menos ar-condicionado. Para
compensar, a Renault informa que baixou em R$ 200 o preço de cada um dos dois
opcionais: a direção hidráulica agora sai por R$ 1,1 mil e o ar-condicionado por
R$ 2,5 mil.

Confira os preços das três versões do novo Clio brasileiro:

Authentique 1.0 16V Hi-Power 2 Portas: R$ 23.290

Pintura metálica: R$ 710 // Ar-condicionado: R$ 2.500

– Expression 1.0 16V Hi-Power 2 Portas: R$ 24.290

Pintura metálica: R$ 710 // Ar-condicionado: R$ 2.500

– Expression 1.0 16V Hi-Power 4 Portas: R$ 24.290

Pintura Metálica: R$ 710 // Ar-Condicionado: R$ 2.500 // Direção Hidráulica:
R$ 1.100 // Direção Hidráulica + Ar-Condicionado: R$ 3.600

Ricardo Panessa

Fonte: Auto Estrada