Colômbia anuncia plano milionário para salvar empregos em montadoras

da Efe, em Bogotá

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, anunciou hoje um plano de créditos no valor de 500 bilhões de pesos (US$ 194,33 milhões) para salvar os cerca de 4 mil empregos que o setor automotivo teme perder pela crise.

Uribe explicou que os recursos provirão do Banco de Comércio Exterior da Colômbia (Bancoldex) e terão como destino o financiamento da compra de carros populares.

´Vamos buscar ajudar os produtores de carros nacionais e os colombianos que desejem comprar um veículo´, disse Uribe ao informar do plano durante um ato público em um hotel do centro de Bogotá.

O governante especificou que o dinheiro será posto à disposição das entidades financeiras vigiadas pelo Estado, para que ofereçam aos seus clientes créditos com prazos de até cinco anos ´para pagar um veículo daqueles que chamam populares´.

O plano foi anunciado em um ambiente de crescente temor pela possível perda de pelo menos 4 mil empregos na indústria automotiva da Colômbia, formada pelas unidades de montagem Fábrica Colombiana de Automotores (Colmotores), Sociedade Fabricante de Automotores (Sofasa) e Companhia Colombiana Automotivo (CCA).

A Colmotores é a filial colombiana da americana General Motors (GM), que está sob risco de falência, e encaixa a marca Chevrolet, enquanto a Sofasa monta modelos da francesa Renault e da japonesa Toyota.

Por sua vez, a CCA fabrica veículos da americana Ford e das japonesas Mazda e Mitsubishi.

O setor, incluído o de importação, vendeu 13.800 e 15.626 unidades em janeiro e fevereiro passados, respectivamente, em um resultado acumulado que é 20,8% inferior ao desses dois meses em 2008, uma queda que se explica pelas restrições às exportações colombianas de automóveis ao Equador e à Venezuela.

Fonte: Folha Online