Com crise, GM estuda vender principal sede em Detroit

da Efe, em Washington

A General Motors considera a hipótese de vender sua sede social em Detroit caso não consiga refinanciar US$ 500 milhões, afirmou hoje o jornal “The Detroit News”.

O diário diz que a GM quer conseguir um empréstimo de US$ 500 milhões de algum fundo de pensões para refinanciar sua sede, conhecida como RenCen (Renaissance Center). A idéia será oficialmente apresentada nesta quinta-feira ao fundo de gestão de pensões dos policiais e bombeiros de Detroit, acrescentou o periódico.

Mas caso não consiga chegar a um acordo, a montadora estaria disposta a considerar sua venda, declarou ao diário o diretor- executivo de questões imobiliárias da GM, John Blanchard.

O diretor disse que caso seja vendida sua sede, a GM não pensa em abandonar Detroit e alugaria escritórios no mesmo prédio. A montadora atravessa, junto com o setor de automóvel americano, a crise mais grave de sua história.

A GM perdeu US$ 15,5 bilhões no segundo trimestre do ano. Nos nove primeiros meses de 2008, suas vendas nos EUA caíram 18,1% e a montadora não espera começar a se recuperar até 2010.

Fonte: Folha Online