Como anda o Focus 1.6

Ford Focus 1.6
Versão com motor flex chega para acelerar as vendas

Hairton Ponciano Voz

Demorou, mas o novo Focus com motor 1.6 está pronto, e prestes a chegar às lojas. A Ford ainda não divulgou os preços oficiais do novo modelo, mas deu dicas de que vai ser agressiva em vendas. Por isso, espere algo em torno de R$ 49 mil para o Focus 1.6 GL (nova versão) e R$ 52 mil para o GLX, que pode receber opcionalmente o ABS.

De série, o Focus GL traz duplo air bag, ar-condicionado, direção hidráulica, computador de bordo, rodas de liga leve aro 16, vidros elétricos dianteiros e som com MP3 e entrada auxiliar.

Com o novo motor Sigma 1.6 (115 cv com álcool; 100 cv com gasolina), o modelo mostra bom desempenho, mas evidentemente já não há aquela sobra de potência oferecida no Focus 2.0, de 145 cv. Para este, a versão flex deve chegar em janeiro.

Se não há muita sobra de potência, também não há falta de força. Graças à modernidade e ao bom nível tecnológico deste motor (que está sendo produzido em Taubaté), o Focus é eficiente no desempenho, apesar de ser um carro pesado (1.290 kg). O motor 1.6 Sigma é todo de alumínio (cabeçote, bloco e cárter), tem 16 válvulas e comando duplo. A oferta de torque (15,4 kgfm com gasolina e 16,3 kgfm com álcool) também agrada.

Andando, o modelo mostrou suavidade e boas respostas. No teste de 0 a 100 km/h, cravou 12,8 segundos, marca dentro do esperado para a categoria. O câmbio IB5 tem bons engates. As três primeiras marchas foram encurtadas, para dar mais agilidade nas saídas e no uso urbano. As duas últimas foram alongadas, para melhorar o consumo e reduzir o ruído em estrada. O consumo, porém, não foi tão bom como o esperado para um carro 1.6 moderno: 6,4 km/l na cidade e 10,3 km/l na estrada.

Por ser um pouco mais leve na dianteira (a Ford informa que o Focus 1.6 é 48 kg mais leve que o 2.0), a suspensão foi recalibrada, para tentar preservar a mesma dirigibilidade. Em movimento, o Focus realmente parece ter ficado com a dianteira mais leve, mas nada que comprometa o conjunto. Pelo contrário. O carro é confortável e estável.

Confira o principais números de teste. O material completo sobre o lançamento estará na edição de janeiro da revista Autoesporte.

0 a 100 km/h: 12,8 s
0 a 400 metros: 18,6 s
40 a 80 km/h: 8,1 segundos
Consumo urbano: 6,4 km/l
Consumo rodoviário: 10,3 km/l

Fonte: Auto Esporte