Confira o balanço do Salão de Detroit


O Salão do Automóvel de Detroit deste ano, encerrado no domingo, 24, bateu em número de visitantes a edição de 2009. Na sexta-feira à noite as bilheterias já registravam 690 mil ingressos – quarenta mil a mais do que no evento todo do ano passado.

O evento no tradicional Cobo Hall foi marcado pela preocupação com a recuperação das vendas nos Estados Unidos, ainda bastante afetadas pela crise financeira internacional. Foram emplacados, em 2009, 10,4 milhões de automóveis e comerciais leves no país (incluindo minivans, picapes e utilitários), um recuo expressivo diante dos 17,4 milhões de veículos vendidos há quatro anos.

Os organizadores estimavam um público total de 700 mil pessoas para conferir veículos verde, elétricos, híbridos e o lançamento de veículos compactos – tudo isso ainda ao lado de carrões admirados pelos norte-americanos, grandes picapes, utilitários esportivos e crossovers.

Apesar do que sugere a ampla cobertura da mídia, o segmento de veículos puramente elétricos ainda engatinha nos Estados Unidos (e na maior parte do mundo). Já os híbridos emplacaram apenas 315 mil unidades no mercado interno em 2009, das quais 158.884 correspondentes ao Toyota Prius.

Houve apenas dois dias dedicados às entrevistas com jornalistas (eram três nos últimos anos) e os organizadores promoveram eventos paralelos para animar o programa, como a exposição na Avenida Elétrica e test drive. Mitsubishi, Nissan e Suzuki foram algumas das baixas importantes. Das chinesas o único destaque foi a BYD, que já esteve no evento em 2009.

Segundo o Detroit News, havia longas filas para chegar a displays interativos em 3D, como nos estandes da Ford e Mercedes-Benz.

Incêndio

Um pequeno incêndio em display no estande da Audi no Salão do Automóvel de Detroit provocou a evacuação da área da exposição na quinta-feira, 21. O fogo teve início à 1h30 e foi debelado em meia hora. Não houve registro de danos aos veículos.

As portas foram reabertas ao público apenas às 5h30, depois da ação dos bombeiros e inspeção dos sistemas elétricos. O reingresso dos participantes no evento, após o incidente, formou longas filas.

Fontes: Detroit News, Automotive News, Coluna Alta Roda e Automotive Business.

Fonte: Automotive Business