Crédito acelera e cresce 21% até fevereiro

                                             EDUARDO CUCOLO
DE BRASÍLIA

O ritmo de crescimento do crédito continua acima do percentual considerado sustentável pelo Banco Central.

Dados da instituição mostram que o total de dívidas de consumidores e empresas cresceu 21% nos 12 meses encerrados em fevereiro. O BC quer um crescimento entre 10% e 15% neste ano.

O crédito chegou ao nível mais uma vez recorde de 46,5% do PIB (Produto Interno Bruto) no mês passado, o equivalente a R$ 1,74 trilhão. Em fevereiro, houve expansão de 1,3%, acima do verificado em janeiro.

Depois da queda verificada em janeiro, a média diária de concessões (novos empréstimos) cresceu 8,4%. Para os consumidores, os maiores aumentos foram no crédito pessoas (19,6%) e veículos (18,2%).

MEDIDAS

O BC vem adotando medidas para esfriar a economia e controlar a enxurrada de crédito que o mercado vive desde os últimos anos de gestão Lula.

A autoridade monetária impôs restrições a financiamentos com prazo superior a 24 meses e também retirou da economia, em dezembro, a última parte do dinheiro injetado na crise de 2008.

Essas medidas já se refletiram em juros mais altos e queda nos empréstimos, mas ainda não tiveram impacto significativo sobre o consumo.

Fonte: Folha Online