Cresce presença de ABS nos nacionais


Carsale – Pesquisa anual do Centro de Experimentação e Segurança Viária Brasil (Cesvi) aponta que dois anos após o início da produção nacional de freios ABS (Sistema Antibloqueio de Frenagem) na América do Sul, a presença do sistema nos veículos vendidos no mercado nacional continua aumentando.

Dados do estudo mostram que, atualmente, existem 107 modelos no mercado brasileiro os quais dão origem a 383 versões, sendo que 39% deste total possuem ABS como item de série. Se comparado com o total de 2008, quando o número era de 33%, verifica-se que este ano houve aumento de 6% nos veículos que já têm ABS de série.

No período de janeiro e dezembro de 2008 cerca de 18% dos novos veículos de passageiros licenciados possuíam freios com ABS, segundo pesquisa realizada pela Bosch baseada nas estatísticas de vendas do mercado brasileiro. Mais uma vez os números apontam que este percentual vem crescendo já que em 2007 o índice registrado foi de 15% e em 2001 ficou em 6%.

Para Carlo Gibran, gerente de Vendas e Marketing da divisão Chassis Systems Control da Robert Bosch América Latina, em 2009, o índice deve crescer ainda mais, uma vez que o volume de produção de ABS também aumentou.

Mesmo apresentando crescimento nos últimos anos, se traçarmos um paralelo mostrando a presença do ABS nos carros aqui do Brasil e de outros países, os resultados ainda são baixos. Para se ter idéia da quantidade envolvida, em 2008 cerca de 76% dos carros produzidos no mundo já tinham o sistema.

No Brasil, o maior crescimento está entre os veículos médios, segmento em que estão concentrados a maior parte dos hatches e sedãs brasileiros. O estudo desenvolvido pela Bosch mostrou também que a instalação de ABS neste setor aumentou de 48% em 2007 para 56% em 2008, subindo 8%. Por outro lado, uma espiada nos números dos veículos populares, mostra que somente 3% possuíam sistema ABS, em 2008.

Para Gibran, o aumento no volume de veículos nacionais equipados com ABS pode ser explicado pela conscientização dos consumidores aliada a maior oferta do item no mercado.

Todos com ABS, até 2014
Publicada em abril deste ano, a Resolução 312 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), estabelece a obrigatoriedade do uso do ABS para todos os veículos licenciados no Brasil, a partir de janeiro de 2014. Além disso, a resolução também determina percentuais mínimos de instalação do sistema de acordo com o total da produção destinada ao mercado nacional.

Como a implementação ocorrerá de forma gradativa, em 2010 serão 8% os veículos com ABS, em 2011 passa para 15%, em 2012 para 30% até atingir a totalidade dos carros licenciados no Brasil. Já a resolução 311 tona obrigatório o airbag frontal, a partir de 2014, para todos os veículos de passageiros.

Tendência mundial a segurança veicular já é priorizada em muitos países. Exemplo disso, foi a declaração feita pelo governo argentino, através do Plan Nacional de Seguridád Vial, na qual menciona a intenção de fazer com que os sistemas ABS e Airbags também sejam equipamentos obrigatórios por lá.

Seguindo a tendência de segurança veicular, em 2007, a agência reguladora do tráfego dos Estados Unidos (NHTSA) também determinou obrigatória a presença do Programa Eletrônico de Estabilidade (ESP), que utiliza o ABS como sistema base, nos veículos a partir de 2011.

Como não podia ficar de fora, o parlamento europeu também aprovou em 2009 uma lei para assegurar a obrigatoriedade do ESP a partir de 2014. Já a mudança não intencional de faixa e sistemas avançados de segurança serão obrigatórios só em 2015. A partir de 2013, o ESP também será obrigatório para todos os veículos na Austrália.

Até 2008, a presença de tecnologias de segurança ativa não fazia parte do critério de avaliação do EuroNCap, instituto referência mundial em programas de segurança de veículos novos. Porém, a partir de fevereiro de 2009, o instituto também incluiu o ESP como um dos critérios prioritários de pontuação e só os veículos com essas tecnologias podem ser considerados cinco es
Fonte: Carsale