Daimler é novamente suspeita de corrupção


Fabricante agora é acusada no Egito, onde teria dado dinheiro e automóveis a autoridades

da Redação

A alemã Daimler, proprietária da Mercedes-Benz, está em maus lençóis no Egito. A marca é acusada de corromper autoridades egípcias, segundo revelou o site Autocar. De acordo com o portal inglês, o primeiro-ministro egípcio, Ahmed Nazif, vai transferir as informações disponíveis sobre o pagamento de propinas pela fabricante de automóveis para o procurador Abdel Meguid Mahmoud.

Não é a primeira vez que a Daimler sofre esse tipo de acusação. Nos Estados Unidos, a montadora pagou US$ 185 milhões, o equivalente a R$ 330 milhões, para encerrar o caso junto a Justiça americana. A fabricante alemã é acusada de dar dinheiro e automóveis como incentivos a autoridades, a fim de obter facilidades e ganhar negociações financeiras.

Fonte: UOL Carros