Depois de lançar Livina, Nissan pensa em carro popular

“Não podemos pensar em ser fortes no Brasil sem um carro popular”, disse o presidente da Nissan Mercosul, Thomas Besson, sem dar maiores detalhes à jornalista Marli Lima, do Valor. A empresa deve produzir ou importar um carro pequeno. “O novo carro não precisa ter motor 1.0, mas deve custar de R$ 30 mil a R$ 35 mil” – explicou.

A Nissan lançou seu primeiro carro flex produzido no Brasil, o Livina, que deverá estimular as vendas da marca no Brasil, limitadas a pouco mais de 17 mil unidades no ano passado. Este ano a projeção é de 25 mil unidades, incluindo 7.200 do novo modelo, que tem 70% de nacionalização.

Fonte: Automotive Business