Etanol em São Paulo sobe 10% em três meses


da Redação

Nos últimos três meses, o preço cobrado pelo etanol em São Paulo vem assustando os motoristas. A alta acumulada já soma 10%. No mês de setembro o aumento foi de 3,5%, cotado a R$ 1,33, em média. O valor cobrado pelo litro do biodiesel também subiu (1%). Os demais combustíveis permaneceram estáveis, com variações inferiores a 0,5%.

Esse é o resultado da última pesquisa Ticket Car, produto de gestão de despesas de veículos da Ticket. Com isso, em média, a gasolina pode ser encontrada por R$ 2,41, o biodiesel, por R$ 2,08, o diesel, por R$ 2,05 e o GNV, por R$ 1,49.

O levantamento também indica aos motoristas quais as regiões mais econômicas para abastecer. Em agosto a zona leste da cidade apareceu como o local mais barato da capital para gasolina, enquanto álcool, diesel e biodiesel são mais baratos na zona sul. Para o GNV foi registrado o mesmo preço médio nas regiões leste e norte. O centro de São Paulo continua sendo o local mais caro para abastecer com gasolina, álcool, diesel. Biodiesel e GNV são mais caros na região oeste.

Na Grande São Paulo, o levantamento também registrou alta de quase 3,5% no valor do álcool. O gás teve queda de 1,5%, enquanto os demais combustíveis permaneceram estáveis. No restante do país, o etanol é o combustível com melhor custo-benefício em 20 Estados brasileiros e no Distrito Federal.

Esse é a conclusão do último levantamento apresentado pelo Ticket Car, produto da Ticket para gestão de despesas de veículos. Quando comparado à gasolina, ele só perde nos Estados do Acre, Amapá, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte e Roraima.

Em todos os outros, os motoristas que quiserem economizar devem escolher o derivado da cana. As maiores diferenças entre os dois combustíveis continuam sendo em São Paulo, 45,8%, seguido de perto por Mato Grosso (45,3%) e Goiás (43,7%).

Confira o preço do etanol em São Paulo, por região na tabela abaixo
Fonte: Interpress Motor