Europeus temem uma invasão coreana

Logo da União Europeia
Não é apenas no Brasil que os veículos coreanos, especialmente da Hyundai e da Kia, chegam competitivos, a ponto de causar enormes preocupações entre os concorrentes.

Na Europa as montadoras se preparam para enfrentar as consequências de um tratado de livre comércio entre os países do continente e a Coréia do Sul, confirmado na última quinta-feira.

O setor teme uma invasão de carros coreanos no mercado europeu e concorrência desleal, segundo matéria publicada pelo Estadão, diante da queda progressiva das tarifas de importação até zero, no prazo de cinco anos.

A iniciativa precisa ser aprovada pelo congresso coreano e pelos países da União Europeia, que devem forçar a inclusão de salvaguardas no tratado. Os motores dos carros fabricados na Coréia do Sul já estão alinhados com os limites de emissão de poluentes exigidos na Europa.

A Europa, que representa mercado de 15 milhões de unidades por ano, compra 450 mil carros coreanos por ano. A Coréia importa menos de 33 mil carros europeus.

Fonte: Estadão.

Fonte: Automotive Business