Exportação da Scania dobra de 30% para 60% da produção

 Fábrica brasileira já atende 20 mercados e fará motores Euro 6
PEDRO KUTNEY, AB

O dólar nas alturas requalificou a importância da fábrica brasileira de São Bernardo do Campo SP da Scania como base de exportação do grupo. As vendas ao exterior, que haviam descido para 30% do total produzido no País em 2014, este ano dobraram sua participação para 60%, segundo Mathias Carlbaum, diretor-geral da fabricante no Brasil. “Já estamos atendendo 20 mercados no mundo e devemos aumentar esse número ainda mais em 2016, com novos compradores como Índia e Irã, mas também incluindo as exportações de caminhões Euro 6, que vamos passar a produzir aqui a partir de março”, revelou. “Já fazemos em São Bernardo uma linha global de produtos e com os motores Euro 6 teremos no Brasil uma linha com a última e mais moderna tecnologia, que pode ser exportada para qualquer lugar no mundo”, diz Carlbaum. Os caminhões Euro 6 serão embarcados principalmente para a Europa, mas também chegarão a outros mercados onde a legislação exige os mesmos níveis de emissões de poluentes.A competitividade trazida pela desvalorização do real também possibilitou a retomada de mercados na América Latina, que tinham passado a ser atendidos por outras fábricas da Scania no mundo. Atualmente a fábrica brasileira exporta para oito países da região.
Fonte: Automotive Business