Fábrica da Volks terá R$ 4,2 bilhões, diz Marinho


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

A Volkswagen está investindo, na fábrica da Anchieta, R$ 4,2 bilhões do total de R$ 6,2 bilhões de seu plano de investimentos de 2010 a 2014 no País, disse o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, ontem durante encontro de trabalhadores da montadora.

A empresa não detalhou o total de aportes por unidade fabril, mas o presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall, afirmou que já começou, neste ano, o processo de implantação de ajustes para a modernização e aumento da capacidade produtiva da empresa na região.

Ele também afirmou, sem precisar números, que deverá haver contratações para a Anchieta, devido ao aumento de capacidade. Atualmente são 12,5 mil funcionários no local.

A intenção, segundo o executivo, é que a fábrica passe de 1.300 carros por dia para 1.600 no ano que vem. Ele acrescenta que também deve haver investimentos nas unidades de Taubaté, São Carlos e de Curitiba. Na planta paranaense, que atualmente faz 900 veículos diariamente, a meta é chegar a 1.050.

Reaquecimento – Marinho lembra que, há alguns anos, a antiga diretoria da montadora no País chegou a sinalizar a possibilidade de fechar a fábrica na região. “Conseguimos trazer o debate para a direção mundial e tiramos a decisão de manter a unidade”, afirma.

Para o prefeito, os novos rumos que a empresa tomou, com o volume recorde de investimentos para a modernização da planta fabril em São Bernardo, devem-se em parte ao governo federal.

O presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall, concordou. “Nós da indústria esperamos que o próximo governo continue o caminho traçado por esse. Devido ao apoio que recebemos, conseguimos superar as dificuldades da crise mundial”, disse.

Schmall destacou ainda a importância de a empresa privilegiar o crescimento sustentado e da união com os funcionários para superar os momentos difíceis.

Evento de trabalhador atrai ministros e cúpula da Volks
O encontro do Comitê Mundial de Trabalhadores da Volkswagen, que teve início ontem na fábrica Anchieta e vai se estender pelas outras unidades nos próximos dias, conseguiu reunir ontem, além de representantes dos empregados de países como Bélgica, México, Alemanha e Argentina, diversos ministros e integrantes da cúpula da filial brasileira da montadora e também da matriz, da Alemanha.

Estavam presentes, além do presidente Lula, os ministros Carlos Lupi (do Trabalho e Emprego), Miguel Jorge (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), Luiz Dulci (Secretaria Geral da Presidência) e Paulo Vannucchi (Secretaria Especial de Direitos Humanos).

Pela direção da empresa, entre outros, participou do encontro o diretor mundial de RH (Recursos Humanos) da Volks, Horst Neumann e e o presidente da companhia para a América do Sul, Viktor Klima.

Para o vice-presidente do Comitê Mundial de Trabalhadores da companhia, Valdir Dias Freire, o Chalita, essa proximidade com a diretoria da fabricante é algo natural. Segundo ele, faz parte da cultura da companhia a participação dos trabalhadores em debates para a tomada de decisões da empresa.

Chalita cita, como exemplo dessa cultura, que foi com a ajuda do engajamento dos empregados na Alemanha que a Porsche conseguiu se recuperar financeiramente.

Campanha – Durante o evento, a direção da montadora apresentou a campanha mundial A chance to play (em português, uma chance para jogar), em que trabalhadores da empresa compram camisetas para arrecadar recursos que são destinados a crianças carentes.

Os funcionários da unidade de São Bernardo se engajaram na campanha e arrecadaram R$ 226 mil. Cheque simbólico foi entregue ao vice-presidente mundial de Recursos Humanos, Horst Neumann. Neste ano, os recursos serão revertidos para instituições da África do Sul (por conta da Copa do Mundo). Em 2014, será a vez de entidades do Brasil.

Fonte: Diário do Grande ABC