Feiras automotivas de grande porte continuam atrativas

 Eventos segmentados são oportunidades multifacetadas, defende Reed
SUELI REIS, AB
Grandes eventos relacionados ao setor automotivo continuam sendo a vitrine preferida da maior parte das empresas, sejam elas montadoras ou fornecedoras de autopeças e serviços. A constatação é de João Paulo Picolo, diretor do portfólio automotivo da Reed Alcântara Machado, empresa organizadora das principais feiras relacionadas, como o Salão do Automóvel, Salão Duas Rodas, Fenatran e Automec, sendo que esta última teve o lançamento oficial da edição 2017 realizado na terça-feira, 27, e que voltará a reunir os segmentos de leves e pesados.Para o executivo, mesmo em cenário de crise, as empresas optam e prezam pela qualidade da exposição de sua marca e de seus produtos quando o assunto é investimento, uma vez que o setor de eventos é reflexo da realidade dos mercados e consequentemente de suas demandas.“Todas as empresas olham com muito cuidado todas as variáveis envolvidas em um megaevento, embora seja um investimento que se faz a cada dois anos, é um investimento importante. Apenas para citar o Salão do Automóvel como exemplo, posso dizer que se trata de um evento completo e se apresenta como uma oportunidade de estreitar relacionamentos. É onde a marca/empresa encontra em um único lugar mais de 800 mil potenciais consumidores porque é uma feira com apelo emocional; o maior volume de mídia espontânea a partir da cobertura jornalística de todo o mundo, além de reunir ao mesmo tempo sua cadeia de distribuição e frotistas, fora a relação com o governo, que sempre faz questão de comparecer à abertura”, relata Picolo.No caso da Fenatran, maior feira do segmento de transporte de cargas da América Latina que ocorre entre os dias 9 e 14 de novembro próximo, no pavilhão de exposições do Anhembi, em São Paulo, a Reed Alcântara Machado mantém o otimismo e a expectativa de aumentar o público, embora estejam confirmadas a ausência das principais montadoras de caminhões atuantes no País, como Mercedes-Benz, MAN Volkswagen e Ford. Picolo admite que diante do cenário de queda, algumas categorias em mais de 60%, é natural que as empresas optem por não participarem, mas garante que quem for vai encontrar as soluções ofertadas em outras edições mais robustas. “Houve um esforço muito grande de toda a Reed em parceria com a NTC, Anfir e Anfavea em manter o conceito de que será um evento completo. Por enquanto, o pré-credenciamento para a feira está 15% maior que o da edição passada, significa que conseguimos passar a mensagem correta”, reforça Picolo. “Teremos a presença maciça de todos as empresas do setor de implementos, além de marcas importantes da área de rastreadores, pneus e autopeças”. Com relação às montadoras participantes, apenas Volvo e DAF terão estandes no evento.Em sua análise, ele comemora o feito quando o segmento em questão é o de motocicletas. Segundo Picolo, embora o setor também enfrente um ano difícil, com queda nas vendas em 11% no acumulado até setembro, o Salão Duas Rodas registrou recorde de público. “Esta foi uma boa e grata surpresa para todos, principalmente para nós organizadores”. SÃO PAULO EXPOA existência de um novo local em São Paulo com infraestrutura de primeiro mundo e que possa atender megaeventos com tranquilidade, tanto para organizadores e expositores quanto para público em geral, é o novo alento para as feiras do setor, que geralmente acontecem no pavilhão de exposições do Anhembi.O São Paulo Expo, antigo Espaço Imigrantes, localizado na zona sul da capital paulista, promete ser o novo ponto de encontro dos eventos da cidade. Com previsão de inauguração no início de 2016, o local possuirá dois pavilhões que somam 90 mil metros quadrados, sendo o atual de 40 mil m2 reformado e um novo de 50 mil m2, com ar-condicionado, centro de convenções de 10 mil m2 e estacionamento coberto com 4,5 mil vagas. O empreendimento é vinculado à empresa GL Events
Fonte: Automotive Business