Fenabrave fecha acordo para criar banco de dados do mercado de veículos


RICARDO RIBEIRO
ENVIADO ESPECIAL A SAN FRANCISCO (EUA)

A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) assinou hoje um acordo de cooperação com a NADA (Associação dos distribuidores de veículos dos EUA, em inglês), na convenção anual da entidade, em San Francisco, Califórnia.

O acordo permitirá a criação de um banco de dados do mercado de veículos no Brasil. O documento foi assinado entre o novo presidente da NADA, Stephan Wade, e o presidente da Fenabrave, Sérgio Reze, permitirá a criação do Grupo dos 20 no Brasil.

Segundo a Fenabrave, a importância do acordo está no fato de que hoje não existe no Brasil um banco de dados aberto com dados e rendimento de todo o mercado. Apenas alguns grupos de concessionárias ou algumas marcas fazem um levantamento, mas é de acesso fechado. Esse tende a ser global e terá os dados abertos, inclusive para a imprensa, possibilitando fazer diferentes pesquisas e monitoramentos sobre a rentabilidade do mercado.
A tecnologia do banco de dados desenvolvida pela NADA é patenteado e foi liberado para o Brasil no acordo.

“O Grupo dos 20 é um sistema patenteado que existe há 40 anos nos EUA. O objetivo é analisar o desempenho das concessionárias é permitir a troca de experiências entre os empresários”, afirma Sérgio Reze.

O programa cria grupos de até 20 empresários de regiões não concorrentes e de mesmo porte. Os dados financeiros das empresas serão captados e enviados para a central NADA.

Depois de processados, cada concessionário poderá analisar o seu resultado e a média do grupo. Os demais dados são confidenciais.

“Inicialmente faremos com grupos da mesma marca, com as associações de marca. Em uma segunda etapa cruzaremos os resultados entre marcas. O processo levará a criação de um banco de dados que permitirá analisar qual é a rentabilidade do mercado de automóveis no Brasil, com separação por marca e por modelo”, revela Reza.

Os formulários de preenchimento das informações no sistema da NADA estão sendo adaptados aos padrões dos balancetes financeiros e as características do mercado brasileiro com funcionários da Fenabrave e da NADA.

O treinamento de funcionários da Fenabrave com o técnicos da NADA termina em março. O primeiro grupo dos 20, que funcionará como piloto, começará em abril.

O jornalista viajou a convite da Fenabrave

Fonte: Folha Online