Fenabrave projeta alta de 8% neste ano


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) projeta que, neste ano, as vendas de carros zero-quilômetro vão crescer 8% frente a 2008 e, depois, em 2010, o setor vai acelerar e ter expansão de 9%.

Os números do segmento até outubro justificam as projeções para 2009. No acumulado dos dez primeiros meses, foram quase 2,6 milhões de unidades vendidas ou 6,04% mais que no mesmo período do ano passado, de acordo com dados do cadastro do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores). Os 8% de alta significam alcançar a marca dos 3 milhões de veículos comercializados no mercado interno.

Segundo o presidente da Fenabrave, Sérgio Reze, os números mostram que a crise, sobretudo no segmento de automóveis, ficou para trás. Ele citou que a forte queda nas vendas, desde outubro do ano passado, foi revertida com a retomada do acesso aos financiamentos.

Outras áreas ainda não se recuperaram. A de caminhões, por exemplo, deve fechar 2009 com retração de 17%. Para Reze, nesse segmento, a maior dificuldade não era crédito, mas a falta de confiança na economia. “(A atividade) dependia de frete. Com a economia girando, as vendas cresceram”, explicou.

O dirigente expressa otimismo, embora calcule para este mês ligeira retração sobre os dados de outubro. A retirada gradual do incentivo tributário – o desconto no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) – deve colaborar para essa diminuição. A avaliação é semelhante à do consultor e ex-presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), André Beer, que, no entanto, é mais cauteloso em relação às previsões para 2010. “Acredito que vamos repetir os 3 milhões de unidades. Não vamos ter mais o IPI reduzido”, avaliou.

Reze, por sua vez, confia que o crescimento da economia – o governo já estima alta de 5% no PIB (Produto Interno Bruto) no ano que vem – deverá impulsionar a demanda por carros.

Fonte: Diário do Grande ABC