Fiat fecha acordo e será única dona da Chrysler

 A Fiat anunciou ter chegado a um acordo para adquirir os 41,46 por cento das ações da Chrysler que ainda não possuía. Os papéis pertencem a um fundo do UAW United Auto Workers, sindicato de trabalhadores da indústria automotiva americana.

Segundo comunicado da Fiat, o fundo, que cobre custos de saúde de afiliados do UAW aposentados, receberá um total de US$ 3,65 bilhões cerca de R$ 9 bilhões. Paralelamente, a Chrysler fará mais quatro pagamentos anuais ao fundo, cada um de US$ 700 milhões aproximadamente R$ 1,75 milhão. O negócio será fechado até o dia 20 de janeiro.

Ganhos de escala

O controle total da Chrysler fará da Fiat um dos maiores grupos automotivos internacionais, com escala suficiente para enfrentar concorrentes como a Volkswagen, General Motors e outros gigantes da área. A estimativa é que o grupo italiano torne-se o sétimo maior do mundo.

O fechamento do negócio permitirá uma interação ainda maior entre as marcas Fiat e Chrysler, além de abrir perspectivas para a Alfa Romeo, Lancia, Maserati, Dodge e Jeep.

Nos últimos anos, a Fiat tem conseguido manter-se lucrativa graças às vendas da Chrysler e de sua filial brasileira, frente a grandes prejuízos no mercado europeu. Analistas estimam que, sem a Chrysler, o grupo italiano teria registrado um prejuízo de mais de um bilhão de euros no ano passado.

Jorge Meditsch

Fonte: Auto Estrada