Fiat quer assumir GM na Europa, diz ministro alemão

Guttemberg diz que Fiat apresentou planos para a empresa se tornar a maior montadora da Europa

Reuters

BERLIM – A Fiat planeja assumir o controle da General Motors na Europa sem incorrer em nova dívida, disse nesta segunda-feira, 4, o ministro da Economia da Alemanha, Karl-Theodor zu Guttenberg, após conversas com o presidente-executivo da montadora italiana. Guttemberg disse que o presidente-executivo da Fiat, Sergio Marchionne, apresentou planos para a empresa se tornar a maior montadora da Europa.

O plano prevê que fábricas de montagem final na Alemanha continuarão operacionais, mas trabalha também com fechamento de algumas unidades da GM na Europa. “É uma iniciativa interessante, sem dúvida”, disse Guttenberg a repórteres, mas disse que o plano precisa ser avaliado mais de perto.

Guttenberg disse que Marchionne vê a necessidade de consolidação caso a Fiat compre a Opel, unidade alemã da GM, acrescentando que as fábricas e escritórios da Opel na Alemanha serão mantidos. Sindicatos trabalhistas se opõem ao acordo por temer que fábricas serão fechadas e empregos eliminados com a união das duas empresas.

O presidente do comitê de trabalhadores da fábrica da Opel em Bochum, Rainer Einenkel, disse que a Fiat elevou sua oferta à Opel para 1 bilhão de euros (US$ 1,32 bilhão). Outro líder sindical, Armin Schild, havia dito que a oferta anterior era inferior a 750 milhões de euros.

Mas Einenkel disse que 1 bilhão de euros não é suficiente e destacou que a Opel precisa de 3,3 bilhões de euros para continuar operando e crescendo. Ele acrescentou que a Fiat ainda não anunciou um “plano financeiro e de produção” real. As informações são da Dow Jones

Fonte: O Estado de São Paulo