Fiat Toro surge sem nenhuma camuflagem

 por Marcelo Moura
Picape será lançada no Brasil em fevereiro. Preço da versão de entrada, com motor flex, deve ficar abaixo de R$ 70 mil
O suspense, enfim, acabou. Apenas dois dias depois de a Fiat confirmar a Toro para o início de 2016 e soltar o primeiro teaser oficial da picape, o modelo surge sem nenhuma camuflagem na linha de produção da fábrica em Goiana PE, onde será produzido. Antes prevista para outubro, a versão de produção da picape atrasou e será lançada no Brasil em fevereiro. Preço? Ainda não é possível cravar, mas a Fiat trabalha com valores abaixo dos R$ 70 mil nas versões de entrada. Já o modelo a diesel deve ficar na casa dos R$ 100 mil.
A Toro vai compartilhar mecânica com o irmão Renegade. Ou seja, terá o motor 1.8 E.torQ EVO Flex, de 132 cv, e o 2.0 turbodiesel de respeitáveis 170 cv, além de câmbio manual de cinco marchas e automáticos de seis e nove velocidades. As versões diesel vão contar com o sistema 4×4 e, assim como acontece no Renegade, haverá uma opção exclusiva com o sistema de tração Rock, que ajuda a enfrentar rochas e subidas com brita.

Em proporções, ela será maior que Strada, Saveiro e menor que Chevrolet S10,Toyota Hilux e companhia. O modelo da Fiat também será maior que a Renault Oroch, que tem capacidade de 683 litros na caçamba e foi lançada nessa semana – partindo de R$ 62.290 – como a primeira integrante desse novo segmento intermediário.
Ao contrário do que muitos esperavam, o utilitário irá inaugurar um novo conceito de design dentro da própria marca. O veículo de produção terá linhas que remetem claramente ao polêmico irmão Jeep Cherokee, como você pode conferir nas imagens acima.
É na dianteira que a semelhança surge, com conjunto ótico divido em três níveis: luzes diurnas em led e setas, faróis e luzes de neblina. Em geral, a agressividade pode ser notada pela enorme entrada de ar no para-choque dianteiro.
 

Fonte: CarDriver