Fiat Uno Way e Sporting saem de linha

Versões Way e Sporting saem do catálogo, vítimas do efeito ArgoQuatro Rodas

A Fiat vai descontinuar as versões Way e Sporting do Uno.

A oferta dessas opções, na rede autorizada e no site da marca, continua somente até o final dos estoques.

E a fábrica já faz restrições a encomendas. No início de fevereiro, a Fiat enviou um comunicado à rede avisando que os pedidos de vendas diretas para as versões Way e Sporting do Uno deveriam ocorrer conforme disponibilidade do estoque.

Esse tipo de comunicado é visto pelos concessionários como um prenúncio do fim da produção dos veículos. Uma mensagem de mesmo teor, dias antes da mencionada aqui, foi enviada alertando sobre as encomendas do sedã Grand Siena nas versões Essence 1.6 e 1.6 Dualogic.

Internet

Assim como os Uno Way e Sporting, os Grand Siena Essence 1.6 e 1.6 Dualogic continuam em oferta no site da empresa. Mas, sem anúncio oficial, essas versões do sedã já estão fora do catálogo.

A Fiat comunicou ao mercado apenas o reposicionamento (mudança de preço) do Grand Siena nas versões 1.4, diante do lançamento do novo sedã Cronos. O Grand Siena, que era o único Fiat oferecido com essa motorização E-torq 1.6, custa R$ 58.690, na versão Essence 1.6, e R$ 62.990, na versão Essence 1.6 Dualogic.

Way: uma versão para quem ainda é adepto do estilo aventureiroFiat

O Cronos estreou com preços a partir de R$ 53.990 (na versão 1.3), até R$ 69.990 (na versão Precision 1.8 AT). O Grand Siena segue nas versões Attractive 1.0 (R$ 46.690) e Attractive 1.4 (R$ 54.090).

O Uno, assim como o Grand Siena, é vítima do fogo amigo de um lançamento recente. No caso dele, o algoz é o Argo, que tem preços entre R$ 47.790 e R$ 71.390, enquanto o Uno vai de R$ 43.990 e R$ 56.990.

Interior do Sporting tem detalhes pintados de vermelhoFiat

Sem as versões Way (1.0, 1.3 e 1.3 GSR) e Sporting (1.3 e 1.3 GSR) o Uno se mantém apenas na versão Drive 1.0 (R$ 43.990). Lançado em 2010, na segunda geração, o Uno ganhou o visual atual em 2014 e recebeu a nova motorização Firefly em 2016.