Ford confirma estar pronta para Euro 5

 Novo Cargo terá motores Euro 3 até o fim do ano.

Paulo Riacardo Braga, AB

Marcos de Oliveira, presidente da Ford para a América do Sul, está otimista com a evolução do mercado de veículos comerciais este ano, que deverá absorver 170 mil caminhões. A Ford trabalha com a Cummins para finalizar os testes do novo powertrain que será necessário para atender às regras de emissões Euro 5 a partir de janeiro. “As tecnologias foram definidas e os motores estão adequados para a mudança na legislação”, enfatizou.

O presidente da Ford explicou que o volume de 170 mil unidades já inclui o previsível efeito de antecipação de compras de caminhões por conta da mudança da legislação, que deve afetar o preço desses veículos com a introdução de tecnologias mais sofisticadas e novos equipamentos nos sistemas de injeção, combustão e tratamento de gases. Ele não definiu, no entanto, qual será o novo patamar de preços. “Ainda é cedo para discutir o assunto”, afirmou.

Para o executivo, é preciso confiar na distribuição de diesel limpo para abastecimento dos caminhões Euro 5. “Houve um amplo entendimento a esse respeito, envolvendo todos os players relacionado à questão.” Ele aguarda, também, uma solução ampla para a distribuição de Arla 32, produto à base de ureia que será utilizado pelos motores pesados no tratamento de emissões.

A Cummins já anunciou que seus representantes em todo o País vão oferecer Arla 32, mas será necessário um esforço maior para que a ureia esteja disponível ao longo de todas as rotas de transporte no Brasil.

O Novo Cargo sairá de fábrica com motores Euro 3 até o final do ano, quando a produção para o mercado doméstico adotará os propulsores Euro 5.

Cabines do Cargo

Os recentes investimentos da Ford na área de caminhões permitem elevar a produção de 19 para 22 unidades por hora nas linhas de montagem em São Bernardo do Campo (SP). A empresa concentrou na Automotiva Usiminas, em Pouso Alegre (MG), a construção das cabines, que Automotive Business foi conhecer nesta quarta-feira, 30.

“É um novo modelo operacional, que agrega valor aos negócios dos dois parceiros”, disse Marcos de Oliveira, que esteve presente à inauguração das instalações, que ficam dentro da planta da Automotiva Usiminas, em área exclusiva. A fabricante de caminhões optou por participar do investimento nas novas linhas, que receberam um total de R$ 49 milhões para a produção de cabines pesadas, de grande porte, com alto grau de complexidade nas operações de soldagem.

Fonte: Automotive Business