Ford negocia Volvo com chineses

Fábrica da Volvo em Gothenburg, Suécia       Buscando cortar gastos, marca demite 2.721 operários

Alberto Cataldi

O empréstimo de US$ 15 bilhões oferecido pelos Estados Unidos para as três grandes montadoras norte-americanas não deverá ser o suficiente para garantir o futuro da Ford, por isso a marca segue em frente com suas negociações para a venda da marca Volvo, além de confirmar a demissão de 2.721 empregados de sua sede.

A extinção dos cargos foi negociada com a união de operários da marca sueca, e deverá ter início imediatamente, seguindo até o fim do ano. Outros 680 funcionários da marca em outros países e 1.215 empregados terceirizados também perderão seus postos.

Ao mesmo tempo, a Ford segue em avançadas negociações com a chinesa SAIC (Associação da Indústria Automotiva de Shanghai) para a venda da Volvo. A marca estaria sendo negociada por cerca de US$ 6 bilhões. A imprensa internacional aponta que outros investidores também estão na mesa de negociações e que a principal dificuldade atual é a aquisição de fundos para cobrir a oferta.

Fonte: Auto Esporte