Ford quer focar em plataformas globais


Novo EcoSport, por exemplo, será um carro global; design se espelhará no Kuga (foto)

A ordem é cortar custos e está em todas as grandes fabricantes de automóveis. Por isso, a Ford já bateu o martelo: agora desenvolverá apenas plataformas globais, destinadas à aplicação em todo o planeta. O melhor é que a redução de gastos com produção e criação serão amortizados, mas trarão efeito positivo em mercados como o brasileiro, onde há escassez de veículos atualizados e avançados tecnologicamente. Deste modo, nosso País, antes esquecido e agora promissor, deve receber ainda mais novidades de última geração. Ao menos por parte da gigante do oval azul.

O exemplo mais recente é o New Fiesta, que a Ford está lançado no Brasil nesta semana em evento nos Estados Unidos. Sua base estrutural foi criada na Europa, mas também tem produção na China e no México, ainda que a motorização e alguns detalhes da carroceria sejam diferentes nas três regiões. Tal novidade, além de colocar o nome da marca novamente na mídia com um lançamento moderno, aumenta a quantidade de veículos aqui vndidos alinhados com países de primeiro mundo. No ano que vem teremos o hatch, que será feito aqui em 2012 junto do sedã, e o novo EcoSport, que passa a ser um veículo global.

Nos planos não está apenas o Brasil. As outras nações promissoras do Bric (Rússia, Índia e China) também são “alvos” da estratégia de corte de custos e modernização da Ford.

Fonte: Auto Diário