Ford tem custo perto da Toyota

Souhthfield, Michigan, 12 de Março de 2009 – A Ford Motor, primeira montadora do mundo a chegar a um acordo intermediário com o sindicato, disse que as concessões trabalhistas vão economizar cerca de US$ 375 milhões este ano e permitir a consolidação da montagem de veículos entre duas fábricas de Michigan.

A montadora disse que as mudanças de contrato ratificadas pelo sindicato United Auto Workers (UAW) no dia 9 de março permitem o uso de ações para pagar US$ 6,5 bilhões a um fundo de saúde de aposentados. A Ford vai interromper a montagem do Ford Focus em uma fábrica em Wayne, no estado de Michigan e mudar a produção para uma fábrica adjacente, disse Joe Hinrichs, chefe de produção da Ford.

Economia

A Ford vai economizar US$ 250 milhões dos US$ 500 milhões ao pôr fim aos ajustes relativos ao custo de vida e aos bônus para os empregados. A Ford terá economia anual de cerca de 75% dos US$ 500 milhões este ano, disse Hinrich.

O novo acordo vai reduzir o trabalho por hora e os custos dos benefícios de US$ 60 para US$ 55 por hora, disse Hinrichs. Os custos trabalhistas comparáveis da Toyota nos Estados Unidos são de cerca de US$ 48 ou US$ 49 por hora, disse ele. A Ford vai alcançar a paridade com as fábricas americanas de montadoras européias e asiáticas por volta de 2011 conforme as economias advindas das concessões estiverem realizadas por completo.

Fim dos bônus

O acordo com o UAW ajuda a Ford a evitar a ajuda governamental enquanto a queda das vendas de carros pressionam o caixa operante. As vendas da Ford nos Estados Unidos caíram 48% em fevereiro em relação a uma ano antes.

As concessões do sindicato incluem a eliminação de bônus anuais e aumentos do pagamento relacionados ao custo de vida.(Gazeta Mercantil/Caderno C – Pág. 1)(Bloomberg News)

Fonte: Gazeta Mercantil