Ford usa reforço de palha de trigo em peças de carro


A Ford está utilizando fibras derivadas da palha do trigo para reforçar componentes de plástico do seu modelo Flex, fabricado no Canadá.
Segundo a empresa, o material usado em porta-objetos do carro é composto de 20% de fibra vegetal, o que proporciona uma economia anual de cerca de dez toneladas anuais de petróleo e reduz as emissões de CO2 no processo de produção em até 15 toneladas por ano.

O material foi desenvolvido para a Ford pela Universidade de Waterloo, no Canadá. A instituição realiza um trabalho na área juntamente com a fabricante de produtos de plástico A. Schulman, de Akron, no estado americano de Ohio.

Os técnicos da Ford afirmam que o material reforçado com palha de trigo tem melhor estabilidade dimensional que o plástico não-reforçado e pesa 10% menos que o plástico reforçado com talco, que tem origem mineral. A empresa estuda utilizar o material em outras peças, como consoles centrais, dutos de ventilação internos e painéis de acabamento das portas.

Apenas na região canadense de Ontario, onde o Flex é fabricado, há mais de 28 mil produtores de trigo e a palha que sobra após os grãos serem colhidos costuma ser descartada.

A Ford se preocupa com o uso de materiais de origem vegetal desde a década de 1920, quando seu fundador, Henry Ford, desenvolveu um material chamado Fordite, composto de palha de trigo, borracha, enxofre, sílica e outros ingredientes, que foi usado para fazer volantes para seus veículos. A empresa utiliza hoje espuma de poliuretano derivada da soja em bancos de vários modelos

JM

Fonte: Auto Estrada