Ford vai demitir 900 funcionários em fábrica da Mustang nos EUA


da Associated Press, em Detroit

A Ford anunciou nesta terça-feira que planeja demitir 900 funcionários na fábrica da Mustang em Michigan, nos Estados Unidos, depois de uma queda no ritmo de vendas no ano passado em consequência da crise e da competição com o Camaro, da Chevrolet.

A montadora vai reduzir a produção de dois para um turno em julho. A fábrica AutoAlliance International, da qual a Ford é proprietária juntamente com a Mazda Motor, também fábrica o sedã Mazda6.

A instalação emprega cerca de 2.300 pessoas. A maioria das demissões será feita entre trabalhadores que ganham por hora, mas alguns assalariados também podem ser cortados, de acordo com a porta-voz da Ford, Marcey Evans.

Segundo ela, a Ford pode conseguir o volume pretendido de produção com apenas um turno. As vendas do Mustang caíram 27% no ano passado, em parte por causa da competição com o Camaro, que começou a ser vendido na primavera (outono no Brasil) e ficou a 5 mil carros de ultrapassar as vendas do Mustang. O Camaro não vende mais que a marca desde 1985. As vendas do Mazda6 caíram 34%.

A maioria dos trabalhadores vão receber ofertas para trabalhar em outras fábricas da montadora, afirmou Evans. A Ford anunciou no mês passado que vai contratar 1.200 trabalhadores em sua fábrica de Chicago para montar o novo Ford Explorer.

A produção do Explorer vai começar no fim deste ano. A Ford também divulgou recentemente um plano para criar mil vagas em Michigan para produzir baterias elétricas para os veículos. Evans afirmou que a companhia também precisa de trabalhadores na fábrica de Wayne, que deve começar a produzir o novo Ford Focus ainda este ano.

Fonte: Folha Online (16/02/2010)