Ford vai fechar a Mercury

foto de Jorge Meditsch
A Mercury nasceu em 1939 e seus carros (foto) sempre foram parecidos com os Fords

A Ford vai fechar a divisão Mercury, criada em 1939. O motivo é a queda das vendas, que está perto de 75% em relação ao ano 2000.
Os carros da Mercury se situam no mercado entre os Fords, modelos básicos do grupo, e o Lincoln, sua linha de luxo. Para muitos analistas, desde sua origem ela peca por ser muito próxima à Ford, sem modelos que se destaquem.

O destino da Mercury é o mesmo de várias marcas da General Motors, entre elas a centenária Oldsmobile, Pontiac e Saturn, todas descontinuadas. A Ford também está se desvencilhando de marcas européias, como a Volvo, Jaguar, Land Rover e Aston Martin.

O modelo mais vendido da Mercury, atualmente, é o sedã Milan, similar ao Ford Fusion. A marca também conta com um utilitário esportivo, o Mariner, “irmão” do Ford Explorer e o sedã Grand Marquis, de maior luxo, cujo maior público encontra-se na faixa dos 70 anos de idade.

O encerramento das atividades da Mercury deve ocorrer tão logo a Ford consiga um entendimento com suas concessionárias, que também são responsáveis pelas vendas da marca Lincoln.

JM

Fonte: Auto Estrada