FPT tem primeiro motor homologado para normas MAR-I

 Propulsor NEF 6 equipará máquinas agrícolas e de construção da CNH
REDAÇÃO AB
A FPT Industrial concluiu o processo de homologação da família de motores NEF 6 para atender as novas normas de emissões Proconve/MAR-I dedicadas a máquinas agrícolas e rodoviárias de construção. A nova versão do propulsor que possui potência máxima de 175 kW equipará máquinas do Grupo CNH Industrial, que detém as marcas Case e New Holland.Quando comparadas com as versões anteriores, a linha de motores agora homologada para a norma MAR-I apresenta redução de até 40% na emissão de poluentes, incluindo NOx óxido de nitrogênio, altamente nocivo à saúde. O processo de desenvolvimento e testes se estendeu por seis meses no Centro Técnico da FPT, localizado em Betim MG. Os NEF 6 foram homologados em dinamômetro de acordo com o ciclo NRSC ciclo de 8 pontos utilizando diesel padrão com características controladas de acordo com a nova legislação de emissões. “Apesar de dominarmos esta tecnologia desde 2006 em outros mercados onde atuamos no mundo, a FPT Industrial investiu pesadamente no processo de desenvolvimento regional para oferecer a tecnologia mais adequada para as condições operacionais que agora estará presente nas máquinas brasileiras”, analisa o Diretor de Engenharia da FPT Industrial na América Latina, Alexandre Xavier. Outras atividades em dinamômetro e em campo continuam sendo realizadas pela FPT Industrial para completar as homologações das demais famílias de motores que servem o segmento. Tanto o desenvolvimento das novas versões do NEF 6 quanto o das demais famílias de motores que estão sendo preparados para o MAR-I fazem parte do cronograma de lançamentos previstos pela fabricante para 2015, que tem como prioridade os motores destinados aos setores agrícola e de construção. Segundo a nova legislação MAR-I, válida apenas no Brasil e em vigor desde 1º de janeiro deste ano, as máquinas agrícolas e de construção devem atender novos níveis de ruídos e de emissões, de forma escalonada. Neste primeiro ano, as normas referem-se apenas para as máquinas de construção. As que já estão no mercado devem alcançar os níveis de ruídos exigidos pela norma, enquanto todas as novas máquinas lançamentos acima de 37kW devem atender as normas de emissões de ruídos, mas também de poluentes. Já o segmento agrícola terá duas etapas de cumprimento: em 2017 os equipamentos com potência acima de 75kW e em 2019 os equipamentos abaixo de 75kW deverão atender os novos níveis de emissões de ruídos e de emissões de poluentes. Esta é a primeira vez que o Brasil regula emissões para este tipo de equipamento.
Fonte: Automotive Business