Frota de SP cresce e anula efeito do rodízio


Artigo no Estadão desta terça-feira, 1 de junho, assinado por Renato Machado, registra que o rodízio municipal de veículos de São Paulo já perdeu praticamente toda a eficácia quase 13 anos após sua implantação. A velocidade média dos veículos caiu 33% no horário de pico da tarde entre 1997, último ano antes da regra, e 2009 no corredor Consolação/Eusébio Matoso, único monitorado pela Companhia de Engenharia de Tráfego como parâmetro.

Segundo ainda o Estadão, antes da vigência do rodízio o tráfego fluía a uma velocidade média de 17,5 km/h entre as 17 horas e as 20 horas. Em 2009 o índice caiu para 11,7 km/h.

Em 1997 havia 46,2 veículos por cem habitantes em São Paulo. No ano passado o número subiu para 61 veículos/cem habitantes. A frota cresceu 43,2% no período, enquanto a população avançou 8%.

Entre outras providências que podem ser adotadas para amenizar os problemas no tráfego estão maior rigidez no rodízio, fim da Zona Azul, pedágio urbano e novas restrições para caminhões.

Fonte: Automotive Business