Fundador da REVA apresenta NXR e NXG em Frankfurt

Reva NXR                                     Reva NXR                                     Reva NXG                                     Reva NXG
Chetan Kumar Maini promete veículo elétrico de 200 km de autonomia para 2011

Texto: Gustavo Henrique Ruffo
Fotos: Gustavo Henrique Ruffo

(16-09-09, Frankfurt, Alemanha) – A REVA já é velha conhecida dos brasileiros que leem o WebMotors. Nós já até dirigimos o carrinho elétrico indiano, chamado de REVAi. Pois presenciamos, aqui em Frankfurt, a apresentação do próximo modelo da marca, chamado por seu presidente, Chetan Kumar Maini, de NXR, uma brincadeira para dizer Next REVA, ou o próximo REVA. E batemos um papo com ele, também.

No que se refere ao carro, ele também é um hatch de três portas e quatro lugares, mas com visual mais moderninho. Com baterias de íons de lítio, ele pode chegar a uma autonomia de 160 km. Com baterias de chumbo ácido, a autonomia cai pela metade, para 80 km. O peso, em compensação, sobe 50 kg: de 850 kg na versão com baterias de íos de lítio para 900 kg. A máxima, com baterias de chumbo, é de 80 km/h. Com baterias de íons de lítio, de 104 km/h.

Com 3,28 m de comprimento, 1,51 m de largura, 1,56 m de altura e 1,31 de entreeixos, o NXR não deveria pesar tanto, mas essa é a sina dos carros elétricos, fadados a carregar grandes pacotes de bateria para poder ter uma autonomia apenas razoável.

Segundo Maini, o carro começará a ser vendido em 2010 nos países onde já tem distribuição regular, como a Espanha. Terá bancos climatizados, ar-condicionado, airbags duplos, vidros, travas e retrovisores elétricos, toca-CD, frenagem regenerativa e chave com controle remoto por presença. Tudo por menos de 15 mil euros, pouco menos de R$ 45 mil.

Um item que a REVA acredita ser interessante é o sistema REVive, que cria uma reserva de energia nas baterias que só pode ser acessada por telefone. Funciona assim: se a carga estiver acabando, o dono do carro manda um SMS para uma central que libera a carga adicional no veículo. É um conforto psicológico mais do que qualquer coisa, mas talvez ajude a aumentar a confiança em veículos elétricos.

O NXG significa Next Generation, ou próxima geração do REVAi. De acordo com Maini, ele começará a ser produzido depois de 2011. O modelo é um cupê para apenas duas pessoas, desenho bem mais atraente e a promessa de uma velocidade máxima mais alta, além de mais autonomia.

Para o NXG a REVA promete velocidade máxima de 130 km/h e 200 km de autonomia. Também terá freios a disco nas quatro rodas, suspensão independente, REVive e todos os equipamentos que o NXR oferece. O carrinho está prometido para o começo de 2011.

Na conversa que tivemos com Maini, perguntamos a ele se a empresa não pensa em abrir uma fábrica no Brasil, uma vez que os impostos tornam o preço do carro alto demais para os padrões brasileiros, ainda que ele seja, hoje, o único carro elétrico à venda no país.

Segundo o fundador da REVA (nome de sua mãe, a senhora que, nas fotos, ajuda a mostrar os carros aos jornalistas), para que a REVA abrisse uma fábrica no Brasil seria preciso haver incentivo governamental para isso, tanto quanto ao consumo dos carros quanto à implementação da unidade fabril.

Como você deve estar imaginando, o que falamos antes se mantém verdadeiro: carro elétrico feito no Brasil, só mesmo o Pompéo, que deve começar a ser vendido por um preço interessante até o final do ano que vem.

Fonte: Webmotors