Fusion reafirma liderança entre sedãs; híbrido ganha incentivos

 Fusion reafirma liderança entre sedãs; híbrido ganha incentivos

O Ford Fusion reafirmou no último mês a liderança no segmento de sedãs de luxo, com mais de 90% de participação, e 5.721 emplacamentos no acumulado do ano.

Sua versão híbrida somou 400 unidades no ano e também é a mais vendida com essa tecnologia. Além de ser extremamente eficaz em economia de combustível no Brasil, o Fusion Hybrid ganhou um atrativo adicional com o desconto no IPVA e isenção do rodízio aprovados para veículos híbridos e elétricos na cidade de São Paulo.“Esses incentivos são mais uma vantagem para o proprietário do Fusion Hybrid, um carro que combina alto padrão de conforto e desempenho com o máximo de sustentabilidade e economia”, afirma Fernando Pfeiffer, gerente de produto da Ford. “Não por acaso ele é o híbrido mais vendido do Brasil e já tem cerca de 1.500 unidades em circulação no país.”Diferentemente dos veículos elétricos e híbridos plug-in, o Fusion Hybrid usa uma tecnologia que não depende de rede elétrica e tomadas para ser recarregado. Além de um motor elétrico, ele tem um motor a gasolina que, além de impulsionar as rodas quando necessário, também gera energia para alimentar as baterias.Assim ele é capaz de rodar 16,6 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada com gasolina, o menor consumo entre os 634 veículos avaliados no ranking do Inmetro. Sua tecnologia inclui um sistema que recupera a energia das frenagens para recarregar a bateria e também gera emissões 60% menores que o limite exigido por lei.Desconto e rodízioA Prefeitura de São Paulo editou em setembro a lei que dá desconto no IPVA para os veículos híbridos e elétricos e também os isenta do rodízio municipal. O desconto equivale à cota do imposto que é destinada ao município e será devolvida ao proprietário no ano seguinte.A isenção do rodízio será feita automaticamente para os veículos híbridos licenciados no Estado de São Paulo. Os veículos híbridos de outros Estados que não estão integrados à base de dados do Detran-SP e forem multados por causa do rodízio também terão a penalidade suspensa, mas precisarão recorrer.
 
Fonte: UOL Carros